sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

2ª REPESCAGEM DO PRISE E PROSEL 2017 DA UEPA É PUBLICADA

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) disponibilizou nesta sexta-feira, 24 de fevereiro, a segunda repescagem do Processo Seletivo (Prosel) 2017 e da 3ª etapa do Programa de Ingresso Seriado (Prise) 2017, subprograma XVIII.
Os 1.143 estudantes convocados nas novas listas deverão efetivar matrícula nos dias 2 e 3 de março, das 8h às 12h e das 14h às 18h, na coordenação do respectivo campus, mediante apresentação de originais e cópias dos seguintes documentos:
·        Carteira de Identidade; 
·        Cadastro de Pessoas Físicas (CPF);
·        Certidão de Nascimento ou Casamento;
·        Certificado de Alistamento Militar (candidatos do sexo masculino);
·        01 (uma) foto 3 x 4 recente (colorida);
·        Título de Eleitor, acompanhado do comprovante de votação na última eleição ou Certificado de Quitação Eleitoral;
·        Histórico Escolar do Ensino Médio;
·        Certificado de Conclusão do Ensino Médio; Comprovante de Residência (recente e que contenha CEP).
Quem for aprovado pela reserva de vagas deverá comprovar ter estudado os três anos em escola pública, por meio de documentação de escolaridade. Os beneficiados com o bônus de 10% por estudarem no Pará devem também comprovar tal condição. 
ProSel
O ProSel foi constituído pelo aproveitamento das notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016, mas candidatos ao curso de licenciatura em Música passaram, ainda, por um Exame Habilitatório em dezembro.
Foram 773 vagas para os campi de Belém e 1.078 para as cidades de Altamira, Barcarená, Cametá, Castanhal, Conceição do Araguaia, Igarapé-Açu, Marabá, Moju, Paragominas, Redenção, Santarém, São Miguel do Guamá, Salvaterra, Tucuruí e Vigia, sendo metade para cotistas.
Prise
Já a terceira etapa do Prise aconteceu em 11 de dezembro e contou com 54 questões objetivas sobre Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Portuguesa, História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Língua Estrangeira (Inglês, Francês ou Espanhol) mais Redação.
A prova foi direcionada aos alunos que cursavam a última série do Ensino Médio e fizeram a primeira e segunda etapas do Prise. A última edição do programa ofereceu 1.851 vagas, sendo 773 nos campi de Belém e 1.078 no interior.

Confira quem passou para o Campus Tucuruí

CAMPUS XIII - TUCURUÍ
Curso: ENFERMAGEM – TUCURUÍ
RONALD DOS SANTOS BRANDAO
RAISSA ANDRESSA SOUZA DIAS
TAUAN LUSTOSA DOS SANTOS
LUDYMILA DA SILVA TAVARES
JAYNE PEREIRA DA SILVA

Curso: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA
AMANDA CRISTINA CORREA SOARES
JAIR GOMES DE SOUSA
JOSE DE SOUZA SANTOS NETO
GENILSON LIRA GOMES
RENAN DA SILVA SANTOS
WIDARIANA BARROSO MONTANINI
BIANCA RABELO GOMES
RAILSON MEDEIROS ALVES
LUANDA CARMELITA DA CONCEICAO FRANCA
LEONARDO CABRAL DA COSTA



Com informações do sítio Brasil Escola

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Com gol nos acréscimos, Galo Elétrico vence Paragominas e é lider do A2

Léo Goiano é o técnico do Galo (Foto: Felipe Santos
O Independente voltou a vencer no Campeonato Paraense nesta quarta-feira, dia 22, no Estádio Navegantão, em Tucuruí. O time de Léo Goiano aplicou 2 a 0 no Paragominas e assumiu, pelo menos de forma provisória, a liderança do Grupo A2 com 14 pontos, três a mais que o Remo, que ainda vai jogar.

O Galo Elétrico abriu o marcador aos 35 minutos da etapa inicial com Wegno, mas o Jacaré do Norte conseguiu igualar o marcador aos 15 do segundo tempo. Só que nos acréscimos, Martony decretou o triunfo do Independente, na abertura da rodada: 2 a 1.

Na próxima rodada, o Paragominas recebe o São Francisco no dia 7 de março, na Arena Verde, a partir das 20h30. Já o Independente vai até Belém, no Estádio da Curuzu, para o confronto contra o Paysandu. Esta partida, no entanto, acontece apenas no dia 12.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Belo Monte: ex-senador paraense Luíz Otávio e filho de Edson Lobão se complicam na lava jato

Agentes da Polícia Federal cumprem nesta quinta-feira (16) seis mandados de busca e apreensão expedidos pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin nesta quinta-feira (16) no Rio de Janeiro, Belém e em Brasília.
Os alvos são o filho do senador Edison Lobão (PMDB-MA) Marcio Lobão e o ex-senador Luiz Otávio Campos (PMDB-PA).
Edison Lobão foi eleito presidente da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania), uma das mais poderosas do Senado. É alvo de dois inquéritos vinculados à Lava Jato, tendo sido citado em algumas delações como um dos beneficiários do esquema de fraude na Petrobras articulado por um grupo do PMDB. Em outro, ele é investigado por desvios de dinheiro nas obras das usinas de Angra 3 e Belo Monte. Na época, ele ocupava o cargo de ministro de Minas e Energia, durante o governo de Dilma Rousseff (PT).
O ex-senador Luiz Otávio Campos é aliado do senador Jader Barbalho (PMDB-PA) e também ocupou cargos de destaque tanto no atual governo do presidente Michel Temer quanto na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff. Ele foi secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional, o segundo cargo mais importante na hierarquia da pasta, quando Temer ainda era presidente interino. Na gestão da petista, Campos ocupou a secretaria-executiva da extinta Secretaria Especial de Portos, comandada por Helder Barbalho.
Perguntado sobre se a operação causa algum constrangimento ao Senado, o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), negou essa possibilidade. "É um sinal de que as instituições estão em funcionamento", disse Eunício, que conversou com jornalistas na manhã de hoje no Senado.

Operação Leviatã

Chamada de Leviatã, a operação é referente a inquérito instaurado a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato e cumpre mandados nas casas e locais de trabalho dos investigados. Essa é a primeira ação de Fachin como novo relator da Lava Jato no STF, após substituir o ministro Teori Zavascki, que morreu no fim de janeiro em um acidente aéreo em Paraty (RJ). 
A operação tem como base uma investigação da Polícia Federal sobre um suposto pagamento de propina a dois partidos políticos. Os valores ilícitos corresponderiam a 1% sobre obras da Hidrelétrica de Belo Monte, pagos por empresas integrantes do consórcio construtor. "Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa", diz a PF. 
O nome escolhido pela PF para a operação se inspira na obra do filósofo político Thomas Hobbes. Nela, ele afirmou que o "homem é o lobo do homem", comparando o Estado a um ser humano artificial criado para sua própria defesa e proteção, pois se continuasse vivendo em Estado de Natureza, guiado apenas por seus instintos, não alcançaria a paz social.

Citado em delação

Márcio Lobão foi citado na delação do empreiteiro Flávio Barra, ligado à Andrade Gutierrez. Ele declarou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que deixou R$ 600 mil em espécie na casa de Lobão, filho do senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia do governo Dilma. Segundo Barra, a propina seria relativa a obras da Usina de Belo Monte.
Barra declarou ainda que entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões em propina também foram repassados ao peemedebista pela Usina de Angra 3.
O executivo prestou depoimento em setembro do ano passado na investigação judicial eleitoral aberta contra a chapa presidencial encabeçada por Dilma Rousseff (PT) e por seu vice Michel Temer (PMDB).
Ao corregedor-geral Eleitoral Herman Benjamin - também ministro do Superior Tribunal de Justiça - e o juiz auxiliar Bruno Cesar Lorencini, o empreiteiro declarou que a propina em Belo Monte era de 0,5% para o PT e 0,5% para o PMDB - porcentual sobre o valor do contrato.
O juiz auxiliar Bruno Cesar Lorencini quis saber de Flávio Barra como os R$ 600 mil foram repassados para o PMDB. Ele declarou ter repassado o valor 'em espécie', mas que 'não tinha disponibilidade pra entregá-lo em Brasília'. "Então, nós combinamos, então nós fizemos essa entrega na casa do filho do ministro Lobão, no Rio de Janeiro", declarou Barra. "Márcio. Márcio Lobão."
De acordo com o delator da Lava Jato, também houve divisão de porcentual de propina sobre os contratos de Angra 3: para o PMDB (2%), para o PT (1%)e, em torno de 1,5%, distribuído entre executivos da Eletronuclear. Barra relatou que 'existiam dois interlocutores principais', Edison Lobão pelo PMDB e o ex-tesoureiro João Vaccari pelo PT, 'mas que manteve contato ainda com o senador Romero Jucá (PMDB-RR)'. (Com informações do Estadão Conteúdo)
*Com colaboração de Felipe Amorim, do UOL, em Brasília.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Servidores do HRT protestam em frente à Alepa

(Foto: Dominik Giusti)
Servidores do Hospital Regional de Tucuruí fazem protesto em frente à Assembleia Legislativa do Pará no início da tarde dessa segunda-feira (13). Eles criticam um projeto de lei sobre a privatização do Hospital Regional e querem participar de audiência com representante da Alepa para discutir a questão.
De acordo com um dos manifestantes, que é servidor do hospital, existe um projeto de lei que trata da privatização do centro de saúde. Por isso, vereadores e representantes sindicais de Tucuruí marcaram uma reunião com o presidente da Alepa, o deputado Márcio Miranda, e outros deputados.
Uma das reivindicações dos servidores é participar ativamente do processo de discussão sobre o projeto de lei. Eles afirmam que vão ficar em frente ao prédio da Assembleia até o final da reunião dos vereadores de Tucuruí.
Os manifestantes, que residem em Tucuruí, devem decidir, após o resultado do encontro, se retornam ao município de origem ou permanecem em Belém para realizar novo protesto nesta terça-feira (14).
(DOL com informações de Dominik Giusti/Diário do Pará)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Finalmente Lojas Americanas em Tucuruí

Muito esperada e depois de vários boatos que davam conta de sua inauguração no Shopping e em outros locais pela cidade, finalmente já podemos ver a fachada das Lojas Americanas em Tucuruí. A gigante varejista, uma das maiores do país, irá funcionar na Av. Laudo Sodré próximo ao Posto Cidade Luz.

Nossa equipe esteve no local e ficou sabendo que a inauguração deve acontecer após o dia 20 de fevereiro, porém ainda não existe uma data certa. Hoje ainda estará chegando para morar na cidade o gerente, que deve ter uma informação mais precisa.

Entre os diferenciais que chamam atenção em relação aos outros estabelecimentos que funcionam por aqui está o preço bem mais em conta, que tende a seguir o padrão nacional da rede, e a possibilidade de comprar pela internet, retirando a mercadoria na loja. Dessa forma a loja se torna bem maior que o seu espaço físico (que já é bem grande) e bem mais competitiva.

Também apuramos que a loja irá priorizar a mão de obra local, que está sendo recrutada com a ajuda do SINE (Sistema Nacional de Emprego). Apenas os funcionários ligados à administração virão de fora. Uma placa na frente do estabelecimento anuncia vagas para “Supervisor de Loja”, que deve ter nível superior.

Perguntamos a uma funcionária da administração que que estava hoje pela manhã no local o por que da loja abrir uma filial em Tucuruí, uma vez que muitos estabelecimentos estão fechando as portas por aqui, visto que a crise que tomou conta do Brasil após o golpe, tem o agravante do fim das grandes obras da usina hidrelétrica. Ela disse que as Lojas Americanas fazem um estudo de mercado antes de escolher onde irão abrir novas filiais e que Tucuruí mostrou ser um município promissor apesar de tudo.
Já está quase tudo pronto para a inauguração das Lojas Americanas em Tucuruí

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Prof. Guto Magalhães fala sobre a posição do PCdoB na eleição da mesa diretora da Câmara dos Deputados

Prof. Guto Magalhães é Sec. de Organização do PCdoB - Tucuruí/PA

A eleição para a presidência da Câmara já foi decidida quando os conservadores obtiveram maioria esmagadora no pleito de 2014. A disputa que se aproxima será decidida inexoravelmente entre os “golpistas”, provavelmente entre Maia (DEM – RJ) e Jovair Arantes (PTB – GO). Isso é fato!
É preciso lembrar ainda que a eleição para a presidência da Câmara não se decide pelo voto popular. É um cenário totalmente diferente e com características peculiares. Não podemos ter ilusões.
A veia esquerdista que volta a pulular no PT e PDT, lançando uma candidatura simplesmente para “marcar posição”, levantando um falso debate onde a palavra de ordem é “NÃO VOTO EM GOLPISTA”, é no mínimo, incoerente para não dizer irresponsável. Juntando os dois partidos, a candidatura de André Figueiredo (PDT) soma apenas 79 votos. Isso se as bancadas não racharem, como é de costume.
Com essa bravata o que pode acontecer é que o PT pode perder sua posição na mesa diretora a que tem direito por ser a segunda maior bancada. Abrir mão disso por uma aventura é que é colaborar com o golpismo.
Diante desse cenário, o PCdoB vem debatendo com amplos setores, inclusive com Maia. O objetivo é buscar uma Câmara mais autônoma e coerente na medida do possível. O resultado já está mais ou menos definido: perdemos. O que nos resta é, diante do cenário apresentado, pensar a melhor estratégia. Vamos repetir a última eleição em que o PT lançou a candidatura de Arlindo Chinaglia sabendo que ia perder e dessa forma colaborou com a vitória de Eduardo Cunha, que fez o que fez na presidência? Lembre do Impeachment, mais conhecido como Golpe Parlamentar.
Vendo essa situação lembro de outra falsa polêmica que se levantou em torno do apoio ou não da esquerda à candidatura de Tancredo Neves à presidência em 1985. O PCdoB não só apoiou como foi decisivo na articulação, afinal a disputa se daria no colégio eleitoral, entre parlamentares que, na maioria apoiaram a Ditadura Militar. Naquele momento o PT tomou uma posição esquerdista e se retirou da votação por que não admitia uma eleição presidencial que não fosse pelo voto direto. O resultado final, como todos sabem, foi a vitória de Tancredo no campo do próprio adversário e a derrota definitiva da Ditadura.
É por isso que devemos analisar o momento com mais frieza, coerência e compromisso. Nosso partido completará em março próximo 95 anos. Enfrentamos os coronéis, as Ditaduras do Estado Novo e Militar, vivemos a maior parte de nossa existência na clandestinidade e no momento certo, no Araguaia, até pegamos em armas para defender a democracia. Sabemos muito bem que não se faz política com a cabeça quente e a veia do pescoço tufada. Vamos em frente por que a luta não para!


Prof. Guto Magalhães
(Sec. de Organização do PCdoB – Tucuruí)