sábado, 7 de fevereiro de 2015

PT divulga nota condenando ofensiva da direita

A Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou nesta sexta-feira (6) nota em que condena a recente ofensiva travada pela oposição e pela mídia contra o partido e contra o governo da presidenta Dilma Rousseff.

Em dez pontos, o PT denuncia a campanha contra o Governo Dilma e contra a Petrobras. "A pretexto de denunciar a corrupção que sempre combatemos, pretendem na verdade, revogar o regime de partilha no pré-sal, destruir a política de conteúdo nacional".  Leia a seguir a íntegra da nota:

Resolução da Direção Nacional

1- Expressar ampla solidariedade e defender o governo da Presidenta Dilma contra os ataques da oposição de direita;
2- Condenar a ofensiva e denunciar as tentativas daqueles que investem contra a Petrobras, pois, a pretexto de denunciar a corrupção que sempre combatemos, pretendem na verdade, revogar o regime de partilha no pré-sal, destruir a política de conteúdo nacional. É nosso dever fortalecer a empresa e valorizar seus trabalhadores;
3- Conclamar a militância a contribuir para a criação de uma articulação permanente de partidos, organizações, entidades, uma força capaz de ampliar nossa governabilidade para além do parlamento e de criar condições para realizar reformas estruturais no País.;
4- Reforçar as campanhas pela reforma política e pela democratização da mídia;
5- Apoiar a engajar a militância em mobilizações sociais, a exemplo das jornadas convocadas pela CUT e na organização do 1* de maio;
6- Sugerir ao governo que dê continuidade ao debate com o movimento sindical e popular, no sentido de impedir que medidas necessárias de ajustes incidam sobre direitos conquistados - tal como a Presidenta Dilma assegurou na campanha e em seu mais recente pronunciamento;
7- Orientar a militância e a nossa bancada a recolocar na ordem do dia a necessidade de aprovar a criação de um imposto sobre grandes fortunas;
8- Incentivar o debate sobre a necessidade de buscar receita para financiar projetos sociais e investimentos em infraestrutura, o que implica reformar o atual sistema tributário - desigual, injusto e regressivo, pois agrava a produção, os salários e o consumo popular, ao passo que poupa a riqueza, o patrimônio e a especulação;
9- Preparar o partido para a disputa das eleições municipais de 2016, recuperando a importância de difundir o modo petista de governar;
10- Convocar o conjunto da Militância a engajar-se nos debates do 5º Congresso, que será aberto à participação de simpatizantes. O PT só ganha sentindo se ele for expressão de suas bases, que devem ser ouvidas sempre para decidir os rumos do Partido.
Belo Horizonte, Minas Gerais, 6 de fevereiro de 2015.

Resolução da Direção Nacional do PT

Nenhum comentário: