sábado, 24 de janeiro de 2015

Apagão na Asert: associação já acumula dívida de mais de 1,8 milhões

Parceira do prefeito, atual diretoria da Asert acumula dívida milionária

Quando em campanha, há dois anos, a chapa eleita e que compõe a nova diretoria da Asert defendia ferrenhamente a tese de que a Associação dos Servidores Públicos Municipais de Tucuruí deveria se aproximar e trabalhar em parceria com o prefeito.
O problema maior enfrentado naquele momento era a irregularidade nos repasses dos descontos dos servidores, feitos em folha, o que é essencial para que a associação tenha estabilidade financeira e possa honrar seus compromissos no comércio e com os prestadores de serviço de saúde, como hospitais, clínicas e laboratórios. Vale ressaltar que a Asert é hoje fundamentalmente um plano de saúde.
Bem, venceu a tese da parceria, apregoada principalmente pelo atual presidente, Souza enfermeiro. Tudo parecia ir bem, mas a coisa não tardou a desandar novamente. O problema voltou e agora bem mais grave que antes.
Na Assembleia realizada ontem ficou evidente que a associação vive dias sombrios, quase um apagão. O seu presidente informou, com um sorriso meio amarelo, que a Asert acumula uma dívida de mais de 1,8 milhões e tem retido na prefeitura pouco mais de 2,2 milhões. Outra quantia a receber virou pendenga de justiça: são mais de 500.000 que o parceirão descontou do contracheque dos servidores e não repassou à associação. Somando-se esses valores, são mais de 2,7 milhões em dívidas da prefeitura com a Asert.
Para tentar resolver a situação foi formada uma comissão composta de alguns diretores, associados e entidades como Sintepp e Sinsmut para forçar uma audiência com o prefeito Sancler Ferreira de quem querem cobrar diretamente a dívida milionária.

Por Augusto Magalhães

Nenhum comentário: