quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Juiz afasta prefeito de Marabá

Mais um afastamento do prefeito Maurino, que foi derrotado na sua tentativa de reeleição
Na manhã de ontem (30), o prefeito Maurino Magalhães foi afastado do cargo e teve os bens bloqueados por ordem judicial. A mesma punição foi imposta ao secretário municipal de Saúde, Nilson da Costa Piedade.
Os dois são acusados de improbidade administrativa com os recursos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Quem deve assumir a vaga é o vice Nagilson Amoury.
Embora a sentença tenha sido assinada no último dia 26, o afastamento só foi decretado ontem pelo juiz César Dias de França Lins, substituto da 3ª Vara Cível, em atendimento à Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa, impetrada pelo Ministério Público.
Segundo a ação do MP, as auditorias na SMS mostram que os recursos não foram disponibilizados em favor dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).
O MP classifica a gestão da saúde municipal como “desleixada, omissa, descuidada e inoperante”.
Para garantir que prédios, dinheiro em contas bancárias e veículos, em nome do prefeito e do secretário sejam bloqueados, o Juiz César Lins, na decisão, manda oficiar o Cartório de Registro de Imóveis, o Banco Central e também o Renajud – sistema on-line de restrição judicial de veículos criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Fica agora a expectativa sobre quando o vice Nagilson Amoury irá assumir a prefeitura, ou mesmo se ele irá assumir, pois Amoury teria confidenciado a amigos, na semana passada, que não assumiria a prefeitura nessa reta final de mandato, caso Maurino fosse afastado, como realmente aconteceu agora.
A reportagem não conseguiu contato nem com Maurino Magalhães nem como secretário de Saúde.
Fonte: Diário do Pará

Nenhum comentário: