segunda-feira, 26 de março de 2012

Após vitória, Serra fala em 'uma só voz', mas PSDB segue dividido

Mais uma vez Serra. Será mais uma renúncia anunciada em 2014?
O tucano José Serra venceu as prévias do PSDB, mas ainda vai precisar unir o partido em torno do seu nome. “A partir de agora é uma só voz, um trabalho pela vitória para o povo de São Paulo”, disse no discurso após a divulgação do resultado.
Como previsto por alguns tucanos, a vitória de Serra não ocorreu por larga vantagem. Ele obteve 52,1%. José Aníbal obteve 31,2% e Ricardo Trípoli 16,7%. “Agora começa um trabalho de reconstrução das relações do partido”, afirmou o ex-deputado Walter Feldmann.
Leia mais no ÚltimoSegundo

sábado, 24 de março de 2012

sexta-feira, 23 de março de 2012

Crise na Educação: cansados do descaso, familiares de alunos da Zona Rural ocupam a SEMED

O clima esquentou quando funcionários tentaram fechar as portas da secretaria
Cansados de esperar por uma solução que nunca chega para a precária situação da educação na zona rural, pais de alunos que moram nas comunidades Reunidas, Morcego, Amapá 1 e 2 e Beija-Flor, além de habitantes de aldeias indígenas ocuparam na manhã de ontem o prédio da Secretaria Municipal de Tucuruí (SEMED).
Dentre algumas reivindicações, destacam a necessidade do prefeito garantir o acesso à escola existente na Reunidas. É que com as chuvas intensas, as estradas viraram atoleiros e os ônibus já não conseguem trafegar mais por ali. Eles dizem que a prefeitura possui um veículo “traçado” capaz de vencer os atoleiros, mas, de forma inexplicável, este roda apenas na cidade, enquanto que ônibus “comuns”, sucateados e que andam superlotados, foram para a zona rural.
As lideranças dessas comunidades estimam que a ocupação conta com cerca de 400 familiares de alunos. As crianças também estão no local. Dizem ainda que a escola, que na propaganda da prefeitura na TV aparece como uma “Escola Modelo”, possui, na realidade, apenas quatro salas de aula, o que é insuficiente para comportar os mais de 200 alunos atualmente matriculados. Segundo denúncias dos ocupantes, faltam ainda professores, merenda escolar e livros didáticos. Alguns pais, como o Sr. Antônio Ribeiro, disseram que seus filhos foram à escola apenas dois dias neste ano.

já era noite e uma mãe ainda esperava solução. O prefeito e a secretária nem receberam os manifestantes

Nos fundos da secretaria um acampamento improvisado

sábado, 17 de março de 2012

A volta da censura

Jornalista Franssinete. Mais uma censurada pela justiça paraense
O Pará é mesmo contraditório quando o assunto é justiça. Ao mesmo tempo em que rejeita ação contra um agente da Ditadura Militar, o Coronel Sebastião Curió, trás de volta a tão odiosa censura que faz lembrar aqueles tempos sombrios iniciados em 1964.
O juiz Miguel Lima Jr (será que eu deveria citar o nome dele?) proibiu a jornalista Franssinete Florenzano, que edita o blog Uruatapera, de mencionar, sob qualquer forma, o vereador de Belém Gervásio Morgado (PR). Ela ainda deve apagar todas as matérias e comentários passados, mesmo os de anônimos, que citem sua excelência. Caso descumpra o ditado, deverá desembolsar 5 mil Reais por dia de multa.
E o pior é que esse não é o primeiro caso de censura à imprensa alternativa no Estado. Outros também já foram agraciados com ordens igualmente vergonhosas de togados paraoaras, como os jornalistas Ana Célia Pinheiro, do blog A Perereca da Vizinha; Augusto Barata, do Blog do Barata e Lúcio Flávio Pinto, do Jornal Pessoal. Onde vamos parar?

Professores irão à justiça por abono

Enquanto muitos professores trabalhavam normalmente durante a paralização nacional, outros preferiram ir ao MP acomapanhar a audiência
Ontem aconteceu mais uma audiência entre o Sintepp, o Conselho do Fundeb, a prefeitura e o Ministério público para tratar da questão do abono. Sem uma resposta convincente da prefeitura sobre onde foi parar parte dos recursos vindos do Governo Federal para pagar os professores, o sindicato resolveu entrar com ação de cobrança na justiça.
Os professores reivindicam um abono salarial que seria proveniente de sobras do Fundeb no ano de 2011. Segundo o Conselho, mais de 2 milhões de Reais devem ser incorporados aos ganhos do docentes da Rede Municipal de Ensino.
A audiência fez parte da programação dos três dias de paralisação oganizada pela Confederação Nacional do Trabalhadores em Educação (CNTE). Nenhum representante da prefeitura compareceu.

PSC discute a questão da mulher neste domingo

Neste domingo, a partir das 08:00 h., acontece o encontro do PSC Mulher no Centro de Convenções, que fica no Cais da cidade. Participarão as filiadas e filiados ao Partido Social Cristão nos municípios da região do entorno do lago de Tucuruí, além de amigos e simpatizantes da sigla.
Já estão confirmadas as presenças dos deputados Zequinha Marinho (Federal) e Hilton Aguiar (Estadual), vereadora Edileuza, do presidente do Diretório Municipal, Pastor Euvanes e da Presidenta do PSC Mulher de Tucuruí, Dra. Adriana.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Luto: morre Aziz Ab’Saber aos 87 anos

Aos 87, morreu o geógrafo Aziz Ab'Saber. Foto: Francisco Emolo / Jornal da USP
Aos 87 anos, o geógrafo Aziz Nacib Ab’Saber morreu na manhã desta sexta-feira 15 de março. A informação é da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), da qual Ab’Saber era o presidente de honra. O pesquisador da USP marcou o desenvolvimento da geografia brasileira e sua obra tem reconhecimento internacional.
As causas da morte ainda são desconhecidas. Ab’saber foi autor de publicações importantes nas áreas de ecologia, biologia evolutiva, fitogeografia, geologia, arqueologia e geografia e acumulou prêmios como o Jabuti, Prêmio Unesco pela Ciência e Meio Ambiente, o Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia (1999), concedido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e a Medalha de Grão-Cruz em Ciências da Terra pela Academia Brasileira de Ciências. Tem uma obra extensa sobre os ecossistemas brasileiros e é responsável por criar uma de suas classificações morfológicas.
O geógrafo nasceu em São Luiz do Paraitinga, no interior paulista, em 24 de outubro de 1924. Filho de imigrante libanês e mães brasileira,ingressou na Faculdade de Geografia e História da Universidade de São Paulo aos 17 anos. Pouco depois, tornou-se professor universitário. Mesmo aposentado, o intelectual continou atuante. Segundo a SBPC, Aziz visistou na tarde da quinta-feira 15 a sede da instituição, que presidiu entre 1993 e 1995, e entregou um DVD com toda sua obra publicada para divulgação. Uma de suas marcas era o forte posicionamento político. Durante as discussões sobre o novo Código Florestal, fez declarações criticando o texto que, segundo ele, não considerava os diferentes climas do país.
A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP decretou luto oficial nesta sexta-feira, com suspensão das aulas. O velório ocorrerá a partir das 19h no Salão Nobre da instituição.

Cidades viram canteiros de obras em ano eleitoral

Leia essa reportagem do Portal UOL. Qualquer semelhança com o que acontece em Tucuruí não é mera coincidência. Aqui o prefeito corre contra o tempo (chuvoso) para fazer no último ano o que não fez nos três primeiros. Quem sofre é a população, pois algumas ruas da periferia, como esta da imagem acima, que fica no bairro Carajás, estão intrafegáveis. Mesmo a pé, circular por ali virou uma aventura.
Ano de eleição municipal e a situação se repete em várias cidades do Brasil: de olho nas urnas, políticos lançam ou apressam obras que, em muitos casos, estavam paradas ou cujos cronogramas previam outras datas de inauguração, para não mencionar a necessidade ou a prioridade de algumas dessas obras. São ruas com trechos interdidados, praças fechadas, recapeamentos de vias, calçadas onde a passagem de pedestres se torna quase impossível e outras variedades. Alguns municípios viram verdadeiros "canteiros de obras" nesta época. Pela legislação eleitoral, candidatos à eleição só podem participar de inaugurações de obras até o dia 7 de julho.
A prática de concentrar inaugurações de obras em anos eleitorais é recorrente no país e ruim para a gestão pública, avalia o professor do Departamento de Gestão Pública da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Marco Antonio Teixeira.
“É muito comum os governantes do Brasil fazerem isso. Deixarem seu pacote de investimentos para o ano eleitoral, exatamente para aumentar a sua popularidade para ter condições de se reeleger ou de fazer o seu próprio sucessor”, diz. Continue lendo.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Senadores do PR rompem com Dilma e viram oposição

Os senadores do PR decidiram nesta quarta-feira encerrar as negociações com o Planalto para indicar o ministro dos Transportes e, imediatamente, romperam com o governo passando a ser oposição.
O PR tem 7 dos 81 senadores e, desde que a presidente Dilma Rousseff assumiu, no ano passado, votou alinhado com o Planalto.
A crise entre o partido e Dilma começou com a queda de Alfredo Nascimento no Ministério dos Transportes, em julho passado. A presidente decidiu manter o secretário-executivo, Paulo Passos, na titularidade da pasta e delegou à ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) a negociação com o PR sobre a indicação de um novo nome do partido.
Durante este período de negociações, o líder do PR, senador Blairo Maggi (MT), reuniu-se dezenas de vezes nos últimos meses com Dilma e Ideli para tentar buscar entendimento. Chegou a ser convidado para o cargo, mas não aceitou.
"Fui lá [Palácio do Planalto] hoje. Não tinha definição. Eu não quero mais negociar porque o negócio não desenvolve. Então. resolvemos que estamos fora da discussão [senadores do PR] e isso significa que estamos na oposição", disse Blairo no fim da tarde desta quarta-feira.
Segundo Blairo, se Dilma entregar a pasta a um nome apoiado pelo partido, os senadores voltam à base aliada.
"Quando o governo entender que o PR é importante para a governabilidade, que nos procure."
Leia mais na Folha.com

quarta-feira, 14 de março de 2012

Professores do Pará seguem agenda de greve

Após ato na manhã de hoje(14), os professores das redes públicas municipal e estadual do Estado do Pará realizam amanhã (15) uma assembleia para definir os rumos da paralisação. São esperados cerca de 500 trabalhadores. O local da reunião ainda está indefinido.
Hoje de manhã, a categoria seguiu a agenda da greve organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação. Eles realizaram a “Marcha pela Educação”, que percorreu três pontos estratégicos na cidade: a Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Administração e o Centro Integrada de Governo.
Na ocasião, os manifestantes aproveitaram para protocolar uma solicitação de audiência com a Semec e com a Semad. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), cumprem até a sexta-feira a agenda de greve nacional.
A greve acontece em todo Brasil e tem o objetivo de fazer com que governadores e prefeitos cumpram a integralização do piso salarial dos professores.
Fonte: Diário do Pará

Educação pára em todo o Brasil por cumprimento do piso

No Pará o piso nacional ainda é só uma promessa
Quase quatro anos após o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionar a lei que instituiu o piso nacional do magistério, professores preparam a partir desta quarta-feira uma mobilização nacional para cobrar o cumprimento da lei. Em todos os Estados e no Distrito Federal, os professores prometem parar as atividades nas escolas por três dias e promover a maior mobilização da história do País pela valorização da educação.
"Estamos organizando a maior manifestação pela educação que o Brasil já teve. Em todos os Estados os professores vão cruzar os braços e protestar", afirma Marta Vanelli, secretária-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), que reúne os sindicatos da categoria. A paralisação deve atingir escolas públicas das redes estaduais e municipais e, se as demandas não forem cumpridas, em algumas localidades o protesto pode resultar em greve. "Se os prefeitos e governadores não se sensibilizarem com a luta dos professores, cumprindo com a lei federal, poderemos sim ter greve", diz Vanelli.
No dia 27 de fevereiro deste ano, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o novo piso nacional do magistério, segundo reajuste de 22% calculado com base no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o piso passa a ser de R$ 1.451,00 para jornada de 40 horas semanais.
Também são reivindicados o investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) no Plano Nacional da Educação – em trâmite no Congresso –, o fim das terceirizações na área da educação e plano de carreira dos docentes.
Tucuruí adere à paralização
Em Tucuruí – PA, os professores decidiram seguir a orientação da CNTE e, em Assembleia Geral realizada no último dia 12 de março, votaram pela paralização das atividades durante os três dias.
Segundo entendimento do sindicato, a prefeitura cumpre a lei do Piso parcialmente, uma vez que existem várias faixas salariais. Quem possui nível médio, por exemplo, mesmo os concursados, não recebem o valor estipulado pelo Governo Federal. Isso é um erro que deve ser corrigido, afirma o coordenador geral do Sintepp, Mauro Moraes.
Paralelamente à luta pelo pagamento do Piso Nacional, os trabalhadores em educação pública do município estão reivindicando um abono salarial proveniente das sobras dos recursos do Fundeb repassados à prefeitura no ano de 2011.
Na programação organizada pelo Sintepp, a categoria deve se concentrar na Sede do sindicato no dia 15 a partir das 8 horas da manhã, de onde deve seguir para o Ministério Público para mais uma audiência que mediará as negociações para o pagamento do abono. No mesmo momento também deve acontecer um Ato Público.
Conselho do Fundeb reafirma: existe sobra para pagar abono
Segundo explicou o presidente do Conselho do Fundeb no município, Prof. Nerivaldo Oliveira, na Assembleia da categoria do dia 12 de março, existe uma sobra de mais de 2 milhões de Reais. Em 2011 foram repassados pelo fundo aos cofres da Secretaria de Educação R$ 49,9 milhões. Desse montante, 60% deve, obrigatoriamente, ser usado pra pagamento de salários dos professores, porém o Conselho identificou o pagamento de apenas 55,9%.
Em documento encaminhado à secretária Municipal de Educação, Profª Marivani Ferreira, o Conselho “sugere que as sobras sejam repassadas, de forma proporcional, aos profissionais do magistério”. O mesmo documento foi também encaminhado ao Ministério público.
A prefeitura contra argumentou a constatação dos conselheiros num documento de 111 páginas que será analisado, porém Nerivaldo acredita que não haverá mudanças na posição do Conselho.
Com informações do Portal Terra e Rede Brasil Atual

Dilma substitui rebeldes na Câmara e no Senado

Jucá deixa liderança do governo no Senado
A presidente Dilma Roussef respondeu com firmeza às rebeliões na base aliada na semana passada, tanto na Câmara quanto no Senado. Trocou seus respectivos líderes naquelas Casas.
Na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP) teve desgastes com a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e também em votações. Foi substituído pelo deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP).
Já no senado a situação foi mais grave. Romero Jucá (PMDB-RR) foi substituído pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM) depois da bancada peemedebista rejeitar o nome de Bernardo Figueiredo para diretor-geral da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que foi uma indicação de Dilma.
Oficialmente, o Planalto argumenta que as mudanças são motivadas por um sistema de rodízio que a presidente quer implementar.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Professores de Brasília entram em greve Hoje

Quase meio milhão de alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal vão ficar sem aulas a partir desta segunda-feira (12), data marcada para o início da greve aprovada durante a assembleia dos professores, realizada no último dia 8.
Entre as principais reivindicações da categoria, está a exigência de equiparação média salarial com outras carreiras de nível superior do governo distrital. O item, segundo o Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF), consta de um acordo negociado em abril de 2011 cujo teor o governo não teria cumprido.
O governo, por sua vez, afirma estar atendendo gradualmente ao acordo, já tendo, inclusive, concedido aumento salarial de 13,83% - que afirma ter sido o maior índice do país – e reajuste de 55% no valor do tíquete-alimentação, hoje de R$ 304.
O GDF também cita a contratação de 400 profissionais efetivos, a implantação de um modelo de gestão democrática e a reforma de 300 escolas, além da oferta de cursos de licenciatura, especialização e formação continuada como demonstrações de que valoriza os professores.
O Sinpro reconhece o reajuste salarial em conformidade com o aumento do Fundo Constitucional (recursos federais transferidos ao GDF para o custeio, integral, dos gastos locais com segurança pública e, parcial, das despesas com saúde e educação) e do tíquete-alimentação como “avanços importantes”, mas aponta que a maior expectativa da categoria é quanto à reestruturação do plano de carreira dos profissionais de educação, prevendo a isonomia salarial com as demais carreiras de nível superior do GDF.
O governo diz não poder conceder novos aumentos à categoria devido aos limites de gastos com despesas com pessoal impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, mas promete retomar as negociações e reestruturar a carreira tão logo possível. E garante estar tentando viabilizar os recursos necessários à implantação do Plano de Saúde dos servidores ainda este ano.
“Reafirmamos o firme propósito de recuperar os salários da categoria, objetivando alçá-los ao nível da média das outras categorias de nível superior do GDF, ao longo dos próximos anos”, garante a Secretaria de Educação, em nota.
A greve no Distrito Federal acontece na mesma semana em que professores de todo o país planejam uma paralisação nacional de três dias para cobrar de governos estaduais e municipais o pagamento do piso nacional do magistério. A categoria promete cruzar os braços de quarta-feira (14) e sexta-feira (16).
A lei que instituiu uma remuneração mínima para profissionais da rede pública foi aprovada em 2008, mas ainda hoje causa polêmica. Estados e municípios alegam não ter recursos para pagar o piso, especialmente agora que o Ministério da Educação (MEC) anunciou o valor para 2012 – R$ 1.451 -, com um reajuste de 22%.
Fonte: Agencia Brasil

FGV anula concurso para 3 cargos no Senado após falha

A Fundação Getulio Vargas (FGV), responsável pelo concurso para vagas no Senado Federal, informou neste domingo que anulou as provas para três cargos em todos os locais de aplicação no País. Num primeiro momento, a instituição havia anulado o exame para os candidatos a vagas de analista legislativo nas áreas de informática legislativa - análise de sistemas e saúde e assistência social - enfermagem. No entanto, mais tarde foi confirmada mais uma prova anulada: de análise de suporte de sistemas.
Em nota, a instituição disse que o motivo da anulação foi a constatação de "inconsistências técnicas" (insuficiência de cadernos de provas em algumas salas). Após confirmar a reaplicação das provas no dia 29 de abril, a FGV disse em um segundo comunicado que os candidatos deverão refazer o exame em uma data ainda não definida. Ainda segundo a organizadora do concurso, todos os inscritos receberão uma comunicação sobre a nova prova via Correios.
Leia mais no Portal Terra

domingo, 11 de março de 2012

Evo Morales acusa EUA de racismo por não aceitar Cuba

Bloqueio econômico imposto pelos americanos à Cuba já dura 50 anos
O presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou neste sábado o governo dos Estados Unidos de discriminatório, antidemocrático e racista por não aceitar a presença de Cuba na próxima Cúpula das Américas que será realizada na Colômbia.
"É inadmissível que os Estados Unidos não aceitem a presença de Cuba na Cúpula das Américas (...) Eles fizeram um ato de caráter discriminatório e antidemocrático", afirmou Morales em entrevista coletiva realizada no povoado de Coroico, a 96 quilômetros de La Paz, onde se reuniu com seus ministros.
Morales acrescentou que o anticapitalismo e o antineoliberalismo cresce no continente onde há presidentes que foram dirigentes de movimentos sociais, antiimperialistas e inclusive ex-guerrilheiros e "não reconhecer esse fato é só ser antidemocrático e até racista de parte do Governo dos Estados Unidos".
"Não é possível que um só país se imponha a todos os países da América para que Cuba não participar [da Cúpula]", disse Morales ao expressar sua solidariedade com o Governo e com os povos cubanos.
O líder boliviano também disse que o bloco da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (Alba), formada por oito países, vai continuar debatendo com outros Governos sobre se vão participar ou não da Cúpula de Cartagena de Indias em abril.
Fonte: Folha.com, através da EFE, em Lá Paz.

sábado, 10 de março de 2012

Nenhuma palavra sobre Novelino no programa do PMN

Dep. Novelino não foi lembrado por seus companheiros de partido
Na última quinta feira (08/03) foi ao ar o programa nacional do Partido da Mobilização Nacional (PMN), do qual fazia parte o deputado estadual Alessandro Novelinho, morto em acidente aéreo no final do mês passado, porém nenhuma palavra sobre o parlamentar foi pronunciada. O programa foi composto apenas por pronunciamentos dos vivos políticos de todos os estados da federação.

Vivo é multada em R$ 4,1 mi por descumprir metas de qualidade

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) decidiu multar a operadora Vivo em R$ 4,1 milhões por descumprimento das metas de qualidade estabelecidas, segundo publicação nesta sexta-feira no "Diário Oficial da União".
Em nota, a Vivo destaca que a penalidade se refere a indicadores de qualidade da agência reguladora do setor no período de outubro de 2005 a setembro de 2006. "Desde então, houve uma série de avanços para oferecer serviços e atendimento de qualidade aos clientes."
"Mesmo com os resultados já alcançados, a Vivo continua a mobilizar seus maiores esforços para melhoria contínua de seus serviços e do atendimento prestado a mais de 70 milhões de clientes", completa a operadora.
Fonte: Folha.com

quinta-feira, 8 de março de 2012

Governo Tucano recua frente à pressão da categoria!

Manifestação em Brasília pelo pagamento do piso nacional do magistério
Em mais uma rodada de negociação do governo estadual e o sindicato, ocorrida no último dia 6 de março, a conversa por parte do Governo foi outra. A pressão da categoria para a construção da greve nacional e a firme posição de não iniciar o ano letivo de 2012, fez com que o governo recuasse da proposta de pagamento parcelado dos R$ 1.451,00 do piso referente a 2012.
A secretária de administração, Alice Viana, iniciou a reunião afirmando que o Governo fará, a partir da folha salarial de março, o pagamento integral do piso salarial referente a este ano. O grande questionamento ficou por parte da incorporação do abono que servirá para o pagamento do Piso. Bem como, negociar o pagamento do retroativo do ano passado, com base no que for definido judicialmente quanto ao inicio da validade da lei, conforme de decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). Quanto ao retroativo dos meses de janeiro e fevereiro do ano vigente serão pagos parceladamente nos meses de setembro, outubro e novembro de 2012.
Leia mais no sítio do Sintepp

terça-feira, 6 de março de 2012

José Sarney: "Rebelo falou em nome do povo brasileiro"

F irme resposta do ministro Aldo Rebelo mostra que o Brasil é um país soberano
Para o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a resposta do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ao secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, foi feita em nome do governo e de todo povo brasileiro.
Sarney considera a reação do ministro à altura do desejo do povo brasileiro: "Eu acho que o ministro Aldo Rebelo não falou somente em seu nome e nem do ministério e do governo brasileiro. Ele falou em nome de todo o povo brasileiro, do nosso sentimento dessa intromissão indevida. Da maneira grosseira de como foi feita".
Na sexta-feira passada (2), o dirigente da Fifa afirmou que para erguer dentro do prazo a infraestrutura necessária para o Mundial, "os organizadores da Copa-2014 precisavam de um chute no traseiro". O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, enviou ontem uma carta ao presidente da entidade, Joseph Blatter, oficializando o rompimento das relações com o secretário-geral e registrando o "palavreado inaceitável".

Agência Senado

segunda-feira, 5 de março de 2012

A farra do uniforme e a festa das malharias

O que está acontecendo com as nossas escolas? Olhando um estudante na rua ninguém consegue mais identificar em qual escola estuda. Antigamente os alunos tinham orgulho de exibir o uniforme da sua escola, sentiam-se parte de um grupo. Mas parece mesmo que esse tempo ficou apenas na memória dos mais antigos.
Hoje a bagunça é geral e vai de um extremo ao outro. Por um lado, a Secretaria de Educação de Tucuruí “unificou o uniforme”, o que retirou totalmente a identidade das escolas municipais. Por outro, a unificação não é respeitada, pois com os diversos eventos realizados pelas escolas, como, por exemplo, o desfile da independência, as camisas usadas servem também para frequentar a sala de aula.
O mesmo ocorre nos estabelecimentos do ensino médio, que são administrados pelo Estado. Na imagem acima vemos a “farra” do uniforme escolar que faz a festa das malharias em Tucuruí.

Petrobras investirá R$ 320 milhões em bolsas de estudos

A Petrobras oferecerá nos próximos seis anos bolsas de estudos para 5 mil estudantes brasileiros se especializarem no exterior em áreas vinculadas à indústria de petróleo, gás natural, energia e biocombustíveis. O plano da Petrobras, no valor de R$ 320,9 milhões, foi aprovado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), informou nesta segunda-feira o próprio órgão regulador em comunicado.
O objetivo do projeto é atender parte da crescente demanda brasileira por mão de obra especializada em áreas estratégicas. A Petrobras prevê a futura contratação de milhares de empregados para iniciar a exploração do pré-sal. Segundo a ANP, o plano da Petrobras prevê a concessão entre 2012 e 2017 de 2.754 bolsas de estudos para estudantes de graduação e 1.901 para alunos de doutorado na modalidade sanduíche – em que o bolsista estuda no exterior por até 12 meses e retorna ao País para continuar o curso.
As outras 345 bolsas de estudos serão concedidas quem pretende realizar seus doutorados integralmente (quatro anos) no exterior. Além do financiamento do custo dos estudos, os beneficiados receberão as passagens de ida e volta, ajuda para se instalar no exterior e um seguro de saúde. O plano de bolsas de estudos da empresa petrolífera faz parte do Ciência Sem Fronteiras, programa lançado em dezembro passado pela presidenta Dilma Rousseff e que até 2014 beneficiará 101 mil alunos universitários. Dessas bolsas, 75 mil serão financiadas pelo governo e 26 mil pela iniciativa privada.
O governo já assinou acordos com diferentes países, entre eles Estados Unidos, França e Reino Unido, para que suas universidades ofereçam vagas aos estudantes brasileiros. A Petrobras vinha reivindicando perante a ANP a possibilidade de destinar a suas bolsas de estudos parte dos recursos que por lei tem que investir em pesquisa no Brasil. Uma cláusula das concessões petrolíferas no Brasil prevê que as empresas invistam até 1% de sua receita em projetos de pesquisa, desenvolvimento de inovações, ciência e tecnologia. A ANP aceitou os argumentos da empresa.
Na semana passada, a Petrobras já havia anunciado que oferecerá 11 mil vagas em cursos gratuitos de petróleo e gás em diferentes cidades do País para formar mão de obra especializada no setor que possa ser contratada em futuros concursos.

sexta-feira, 2 de março de 2012

TSE decide barrar nas eleições desse ano candidatos com contas rejeitadas

Em uma drástica mudança em relação a julgamentos anteriores, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta quinta-feira (1º) impedir que candidatos com contas rejeitadas disputem as eleições a partir deste ano. Por 4 votos a 3, a corte definiu que não concederá registro aos postulantes a cargos públicos que tiveram as contas rejeitadas até hoje.
Segundo a ministra Nancy Andrighi, há atualmente 21 mil candidatos nesta situação. Não foi estabelecido um prazo para a avaliação de contas já rejeitadas, mas caso o TSE venha a definir um limite, o número de barrados diminuirá. “A decisão que desaprovar as contas de candidato implicará o impedimento de quitação eleitoral. Não falamos em prazo”, disse Ricardo Lewandowski. A certidão de quitação eleitoral é documento necessário para obtenção do registro de candidatura, sem o qual o candidato não pode concorrer.
Leia mais no UOL

Os delírios de Kassab

Gilberto Kassab
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, revelou nesta quinta-feira (1) uma conversa constrangedora para o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD). O diálogo, segundo o petista, ocorreu no primeiro semestre de 2011, quando Kassab ainda não tinha escolhido apoiar o rival do PT, José Serra (PSDB), na eleição municipal de 2012.
Na ocasião, afirmou Falcão, Kassab declarou: "Para a [presidente] Dilma, a melhor coisa que poderia acontecer é o Serra prefeito de São Paulo. Porque se tiver Dilma e Aécio [Neves, do PSDB], Serra é Dilma [na disputa presidencial de 2014]".
Com informações da Folha de São Paulo