quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Efeitos da privataria tucana: Celpa pede concordata

A Celpa (Centrais Elétricas do Pará), que explora a distribuição de energia elétrica no Estado está à beira da falência e por isso pediu concordata. Vendida por algumas moedas durante o governo tucano de Almir Gabriel, a empresa se serviu de recursos públicos, aumentou excessivamente as tarifas e agora está querendo ajuda do governo para restabelecer sua saúde financeira. Quem é que vai pagar mais essa conta da privataria tucana?

8 comentários:

JJ disse...

Ei, Augusto, se não fossem as privatizações você não teria celular, entre outras coisas, e, muito provavelmente, não terias, também, esse blogger, pois, com certeza, não possuirias, sequer,esse computador! Jesus te ama.

Anônimo disse...

Gostaria que voce consertasse o link do cinema para que a gente possa saber a programaçao do cinema em Tucurui.

Obrigado.

Central Unica de Tucuruí disse...

Até quando o Brasil vai pagar a conta do desgorveno dos tucanos. Fenrnando Henrique e psdb nuca mais

Guto Magalhães disse...

Sobre o link do cinema, é verdade, tá com defeito mesmo. Vou resolver o problema assim que tiver um tempinho. Valeu pela dica.

Guto Magalhães disse...

Sobre a privatização, não concordo com você JJ. Esse papo de que só avançamos na telefonia e internet devido a privatização das teles é uma lorota dos tucanos. Uma boa administração era o que faltava. Tai a Petrobrás para provar isso. Temos tecnologia em exploração de petróleo para exportar se os gringos quiserem (e querem).
Já em relação à telefonia, somos totalmente dependentes. Você sabia que a Vivo é espanhola, a TIM é italiana e a Claro é mexicana? Essas são as três maiores operadoras de celular no Brasil. Em quarto lugar vem a oi, que é brasileira, mas tem participação estrangeira também. Só os portugueses controlam 22,5 % da empresa.
Privatizar setores estratégicos, como telecomunicações, exploração do subsolo e energia é vender o nosso futuro. Fique esperto!

JJ disse...

Ei, Augusto, você, como professor, deveria mais do que ninguém saber que vivemos num mundo globalizado! E isso, professor, a globalização, não tem retorno! ou tu entra nela, ou se ferra! Jesus te ama.

Guto Magalhães disse...

JJ,
Estamos na globalização. Participar não quer dizer entregar nossas riquezas. Temos que participar de forma altaneira, afinal somos a 6ª maior economia desse planeta e vamos ser a 5ª até 2016, segundo previsões do próprio FMI. Chega de sermos colônia. Temos recursos naturais, potencial energético, muita mão de obra e terras abundantes para a agricultura. Por que temos que entregar isso tudo para os gringos? Temos que acreditar no Brasil. Somos capazes de administrar nossa própria riqueza. Ah, vou respeitar sua religião, mas eu não compartilho dela, ok?

Anônimo disse...

Obrigado por ter consertado o link do cinema.