segunda-feira, 24 de outubro de 2011

"Furman nem pensar", disse dirigente petista

As prévias para escolha do pré-candidato do PT à prefeitura de Tucuruí estão marcadas para o próximo dia 04 de dezembro. Embora dirigentes e militantes sonhem com uma candidatura própria e trabalhem para torna-la viável, existe também a possibilidade de composição com outros partidos onde o PT não seja necessariamente “cabeça de chapa”.

Foi o que eu ouvi de um influente dirigente do partido no município. Acontece que essa elasticidade tem suas limitações. A possibilidade maior é de uma aliança com o PMDB, mas isso só é viável se o candidato for o Gualberto. “Cláudio Furman nem pensar”, foram as palavras do petista.

Tem muita gente duvidando da candidatura do Gualberto, mesmo com a movimentação irrefutável do ultimo encontro onde lideranças estaduais importantes vieram apresentá-lo oficialmente como o nome peemedebista para a disputa ao paço municipal.

As dúvidas se justificam numa possível posição privilegiada do ex-prefeito nas pesquisas às vésperas da escolha oficial (junho de 2012), porém esse não é o único elemento em jogo nesse xadrez político. É consenso que as chances do atual prefeito se reeleger se multiplicam na ordem inversa da divisão da oposição. Se uma aliança com o PT for considerada fundamental para a vitória do PMDB nas urnas há de se considerar o que disse o capa vermelha.

2 comentários:

Anônimo disse...

È uma ótima composição PT com PMDB com GUalberto ha frente!!!

Anônimo disse...

O PT não condições morais para se dar ao luxo de escolher este ou aquele candidato que ira apoiar. A atual história do partido é de alianças com o PMDB do Jader, o PR do Waldemar e Alfredo Nascimento, o PP do Gerson Peres e muitos, mas muitos, outros exemplos desabonadores. Não dá mais para ficarem travestidos de vestais da moralidade!!!!