segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Esquema desviou 5 milhões da Secretaria de Educação de Tucuruí, afirmam vereadores

A situação da educação é precária. Onde está o dinheiro que deveria ser investido aqui?
Hoje pela manhã os vereadores Tom Bonfim e Jones William, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT), visitaram a Rádio Filadélfia FM, no horário do programa A Tribuna do Povo, comandada pelo jornalista Mauro Gomes, para denunciar um suposto esquema de corrupção que se instalou na Secretaria Municipal de Educação (SEMED) do município de Tucuruí. Os desvios decorrentes de fraudes em licitações para aquisição de produtos de informática teria ultrapassado o astronômico valor de 5 MILHÕES de reais.

Segundo o vereador Tom Bonfim, o esquema descoberto na SEMED é apenas um braço de uma organização criminosa que atua em 17 municípios de cinco estados brasileiros. Para desfraldar, o rombo os parlamentares seguiram a trilha deixada pelo bando que passava por Marabá, Goiânia, Anápolis e Brasília. Por esse caminho foram juntando farto material que, segundo dizem, comprovam todas as denúncias sem deixar nenhuma sombra de dúvidas.

O vereador Jones William chegou a exibir ao vivo uma gravação feita em seu celular onde conversava com um proprietário de uma empresa que teria, segundo documento assinado pelo prefeito Sancler, participado da uma suposta licitação, porém o empresário negou ter participado da concorrência.

Segundo os parlamentares, os equipamentos adquiridos são inferiores aos que constam nas notas fiscais, são superfaturados e boa parte não chegou às escolas. Se forem comprovadas, as denúncias são dignas de reportagem especial em rede nacional. É o maior esquema de desvios de recursos da educação já descoberto em Tucuruí e um dos maiores do Brasil.

Os vereadores disseram que iriam ainda hoje ao Ministério Público Estadual protocolar as denúncias, que contam com provas em áudio, vídeo, fotografias e material impresso. Eles pretendem ainda fazer a mesma denúncia no Tribunal de Contas dos Municípios e em todas as instâncias possíveis.

Está faltando investimento na educação

Em 2010 os professores e demais trabalhadores da educação não tiveram aumento salarial e o Plano de Cargos Carreira e Salário (PCCR) aprovado pelo rolo compressor do prefeito na Câmara Municipal retirou inúmeras vantagens da categoria, conforme denunciou o Sintepp. Quase 3 milhões de reais que teria sobrado do FUNDEB, segundo o Sindicato, deveria ser rateado como abono aos professores, mas o dinheiro sumiu. Disse a Secretaria de Educação que a sobra seria usada para a reforma das escolas, o que parece ser irregular. E agora um rombo de mais de 5 milhões pode ser revelado num esquema de fraude licitatória.

Bebedouro improvisado com tubo PVC. Perigo à saúde das crianças numa escola municipal
Enquanto isso nossas escolas padecem sem ter as mínimas condições de funcionar. Falta material didático, carteiras, livros, merenda, água e até material de expediente. Não existem espaços adequados como bibliotecas e laboratórios de informática que funcionem verdadeiramente, salas de vídeo e laboratórios multidisciplinares, quadras, transporte seguro para os alunos da zona rural e tudo mais que é necessário para uma educação de qualidade. A educação realmente está pedindo socorro em Tucuruí. (gutomagalhaes.blogspot.com)

Leia mais sobre educação em Tucuruí:

Um comentário:

Anônimo disse...

Cadê o sindicato da classe que não se manifesta? Será que tá tudo dominado?