segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Garçom tucuruiense faz sucesso em Rio Preto-SP

Diferente da maioria das pessoas que usam a internet para divulgar suas composições,  bandas ou duplas, o garçom Carlos Alberto da Silva, mais conhecido como Beto, de 30 anos, fez o caminho inverso.
Inspirou-se em um vídeo encontrado em redes sociais, onde pai e filha cantavam, para ganhar seus minutos de fama no bar onde trabalha, a cachaçaria Água Doce. Deu certo. A música, com letra simples e pegajosa, caiu no gosto dos clientes e Beto se tornou atração no bar.
“Era música de criança. Conhecida por “Quati”. Achei interessante a interação de pai e filha e resolvi imitar”, diz.
Em uma noite no final de semana, há dois anos, aproveitou o descanso de uma banda que se apresentava no estabelecimento, arrumou  o microfone e começou a cantar. Os fregueses acharam graça, aplaudiram, filmaram e fotografaram. “Com ajuda de um amigo, que não está mais em Rio Preto, fizemos também um show 'especial' no final do ano”, afirma.
“Quando dá tempo de cantar aqui [no bar], faço para alegrar os clientes. Eu gosto de ver o pessoal alegre. Pode ser que com essa brincadeira eu consigo deixar alguém, que está com problemas, feliz. Isso já vale.”  
Paraense de Tucuruí, Beto queria ser cantor, profissão que admira desde pequeno. Porém, começou a trabalhar cedo, aos 15 anos, para ajudar em casa e acabou deixando  o sonho de lado. “Sempre gostei de música, minha preferência é pagode, mas canto de tudo. Não fui atrás de realizar o sonho, deixei para lá. Sou feliz assim”, diz.
Repertório tem músicas internacionais
O garçom cantor solta a voz também em inglês. Músicas como “I want break free” (eu quero me libertar), do inglês Queen, faz parte do repertório de Beto. “Gosto de pagode, mas sei cantar outras coisas, por exemplo, a música do Queen, que admiro.
Para os que conhecem ou já ouviram falar de Beto, ele diz que, em breve, terá nova parceria. “Vou formar parceria com um amigo que trabalha comigo.  Ele no violão e eu como vocalista. Vamos escolher novas músicas para cantar”, diz.

Fonte: Agência Bom Dia

Nenhum comentário: