sábado, 25 de junho de 2011

Impunidade à vista: prefeito de Tucuruí escapa de ação por improbidade administrativa

Segundo informou o blog do Parsifal (pjpontes.blogspot.com), a juíza da Comarca de Tucuruí-PA, Rosa Fonseca, extinguiu a ação de improbidade administrativa movida pela Promotoria de Justiça do município contra o prefeito Sancler Ferreira.
O motivo teria sido a redação da ação que pedia que a instituição prefeitura, e não a pessoa do prefeito, respondesse pelo crime de improbidade administrativa. Sancler não prestou contas dos recursos gastos em sua administração. A ação do MPE foi motivada inicialmente devido a denuncias de cinco vereadores: Jones William (PT), Antonio Alberto Braga (PT), Tom Bonfim (PT), Edileuza Meireles (PSC) e Antonio Carlos de Souza (PTB).
Segundo Parsifal, que é advogado, seria sensato não recorrer e sim “impetrar nova ação de improbidade, corrigindo o polo passivo, para que justiça possa então analisar o mérito”. É que recorrer levaria muito mais tempo, favorecendo o réu desse processo.
O interessante é que nesse caso, de extinção do processo contra o prefeito, a justiça agiu em tempo recorde, pois a ação do MPE tramita a menos de um mês naquela comarca.

2 comentários:

Zé Ruela disse...

Manda quem pode(Tem Dinheiro),obedece quem tem juízo(Rabo Preso ou deve favores).É o sistema meu caro,e o sistema é Viciado.Hoje humanamente falando não temos mais Elias,só Gigantes.

Tom Bonfim disse...

Prof. Guto;
O Processo devido a NÃO prestação de contas à Câmara Municipal continua.
Inepto pela pessoa requerida tornou-se o Processo referente à LC 131 (Lei da Transparência).