terça-feira, 24 de maio de 2011

Cruzada peemedebista

Gualberto: pré-andidato declarado
O ex-deputado, ex-demo e agora peemedebista, Gualberto Neto continua sua cruzada contra o infiel prefeito Sancler (PPS) rumo ao paço municipal. Ontem reuniu com o Partido Social Cristão (PSC), que está intimamente ligado a setores protestantes de nosso município. A vereadora Dra. Edileuza, possível candidata da legenda, estava presente. Já é a segunda vez que os dois reúnem. Será que vai sair uma dobradinha?

9 comentários:

Anônimo disse...

Repito porque comentei anteriormente na postagem local errada:

Por que não? Ou será que o cargo de Prefeito de Tucuruí é Capitania Hereditária?

E complementando: A dobradinha poderia ate ser Ver.Edileuza Prefeita e Gualberto para Vice.

Anônimo disse...

Pelo que sei o Partido Social Cristão (PSC) é ligado a setores da Igreja Evangélica em nosso município e a nível nacional. Por isso, o nome da Vereadora Edileuza, que é evangélica, pode se apresentar positivamente nas eleições.

Anônimo disse...

rsrsrs...

Anônimo disse...

Sou evangélico e com certeza a Vereadora Edileuza saberá nos representar na Prefeitura e terá o apoio da comunidade evangélica de Tucuruí, como Prefeita.

Anônimo disse...

Mulheres em cargos majoritários é a bola da vez. Dou meu voto, meu apoio e meu suor: EDILEUZA (prefeita) JONES WILIAN (Vice) ou JONES WILIAN (Prefeito) EDILEUZA (vice), outras opções com o nome da vereadora ainda vou pensar, inclusive SANCLER e EDILEUZA. Fui...

Anônimo disse...

Sancler e Edileuza? Sou mais Jones e Edileuza.

Anônimo disse...

Sou mais Gualberto e Vereadora Edileuza.

Anônimo disse...

Se caso a Dra. Edileuza candidatar-se a prefeita e vier a se eleger, não será representante apenas de uma "patota" (ou qualquer outro que seja). Acho que é perigoso quando há uma tendência em dizer que tal candidato é representante de uma parcela. E as demais religiões, pois isso é esquecido na maioria dos comentários que leio? No caso, sou católico e pregamos o evangelho. Mas, vejo aí, um tom de superioridade quanto à possível representação. Quem pretende representar o povo, não pode ter letreiro ou bandeirinha, ele tem que pensar no bem comum, independente de classe social, orientação sexual, credo ou raça! Atenção, senhores e senhoras para essa falácia excludente!

Anônimo disse...

Tucuruí com certeza é do Senhor Jesus, mas não é só dos evangélicos não, é bom que ela lembre disso caso queira ser prefeita, respeitar à diversidade deve fazer parte da consciência e prática política de qualquer pessoa, principalmente de quem é eleito pelo povo, a assessoria dela, que não deve ser só evagélicos devia lembrá-la disso, até porque ser crente não garante competência e nem caráter.Ficar batendo nessa tecla pode ser um verdadeiro tiro no pé.