quinta-feira, 21 de abril de 2011

Usuários se recusam a seguir viagem em ônibus da Boa Esperança

Veículo da Boa Esperança estava sem condições para trafegar
Passageiros de um ônibus da empresa Boa Esperança que saiu ontem de Tucuruí às 15:30 h. com destino a Belém se revoltaram com as péssimas condições do coletivo. Visivelmente sem condições de fazer a viagem, o veículo apresentava dificuldades para subir as pequenas ladeiras que existem entre a cidade e a Vila, sem contar com o mal cheiro e o gotejamento de água vinda do ar condicionado que caia diretamente nos passageiros sentados em algumas janelas.
Ao chegar ao terminal da Vila Permanente os passageiros desceram e se recusaram a seguir viagem até que fosse feita a troca do veículo. Alguns ainda tentaram impedir que o ônibus das 16:00 h. seguisse viagem. Foi mais tumulto (veja os vídeos).
Pra completar a exaltação dos ânimos, a recepcionista do guichê que vende passagem naquele terminal, onde também funciona uma locadora de vídeo, se recusou a ceder o telefone para que os passageiros ligassem para a ARCOM (Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos no Estado do Pará), uma vez que seu 0800 não aceita chamada gerada de celular. Nesse caso, a ARCOM também estaria infringindo um direito do usuário, já que desrespeita norma da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações).
Depois de muita espera, outro ônibus velho, porém em melhores condições, chegou para completar a viagem, que, em vez das sete hora tradicionais, durou dez, chegando o por volta de 1:00 h. no terminal rodoviário da capital. O pior é que por todo esse transtorno os passageiros pagaram R$ 50,00 de passagem cada.

Mais transtornos

Os transtornos gerados pela falta de respeito da empresa Boa Esperança com seus usuários foram muitos. Quem esperava pelo transporte ao longo do caminho teve que ter um pouco mais de paciência. Uma passageira estava preocupada em perder o vôo que sairia do Aeroporto Internacional de Belém. Ao chegar a Belém, muita gente teve que pegar um taxi para chegar em casa em vez do transporte coletivo.
Toda essa falta de respeito acontece por que nossas autoridades governamentais não têm coragem de peitar os poderosos empresários e acabar com os monopólios do transporte no Pará.
 
No vídeo abaixo usuários discutem com funcionário da empresa


Usuários se revoltam com as condições do veículo


Gotas de amor pelos usuários


Sugestão para uma nova peça de propaganda da Mastercard:

Passagem no ônibus da Boa Esperança: R$ 48,58;
Taxa de embarque: R$ 1,34
Taxa para usar o banheiro público no terminal: R$ 0,50
Para todas estas despesas existem Mastercard. Fazer uma postagem dessa, não tem preço!

2 comentários:

Anônimo disse...

Só uma correção, no caso, no lugar de 'Credicard' seria 'Mastercard' :)

Anônimo disse...

éÉ uma vergonha essa empresa,eu já peguei esses onibus velhos ,por sorte o ar condicionado pífou ja chegando em belém,na alça viaria,más foi um transtorno,baratas goteira,e ninguem faz nada contra essa empresa.
Antes tinha a açailandia que fazia o mesmo itinerario belem -tucurui e tucurui -belém,com todo conforto,tinha agua mineral a vontade,merenda dentro do onibus,banheiros em todos os onibus e tudo gratis,pelo mesmo valor dessa carroças gigantes da boa esperança,e eles fizeram de tudo que proibiram a açailandia de continuar por lá.
Uma vergonha,uma viajem longa dessa ser em onibus velhos,sem condições,tem é que se revoltar.