sábado, 30 de abril de 2011

Obra paralisada gera protestos em Tucuruí

Moradores fecham avenida no Getat
Moradores do bairro Getat fecharam ontem (28/04) de manhã a avenida Minas Gerais para protestar contra a Prefeitura de Tucuruí. O protesto reuniu populares e lideranças dos bairros Nova Conquista, Getat e Terra Prometida, que fecharam a principal via de acesso que interliga os bairros com o centro da cidade, causando um enorme congestionamento.
Os manifestantes atearam fogo em pedaços de pau e pneus velhos. A manifestação durou cerca de três horas e aconteceu porque moradores da travessa Alcobaça tiveram suas casas alagadas devido ao transbordamento do igarapé Santana, que corta aquela localidade.
Segundo moradores, o igarapé teria transbordado não somente pelas fortes chuvas que caíram em Tucuruí nos últimos dois dias, mas principalmente porque a Secretaria Municipal de Obras não concluiu o sistema de drenagem no bairro Nova Conquista.

PARADA

A obra está parada há 30 dias e tem servido somente para acumular água suja. “Como o fosso escavado na rua transbordou, todo o lixo desceu morro abaixo e alagou as casas junto com as águas do igarapé”, reclama a moradora Francisca Ferreira.
Para “Gordo”, líder comunitário do Getat, “a obra já devia ter sido entregue no início do ano. No entanto, estamos olhando a formação de uma lagoa e criadouro de mosquitos”.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tucuruí: "Mesmo depois de 30 anos continuamos sem receber indenização"

Por Thais Iervolino (www.amazonia.org.br)
Dilma: "Tucuruí é pior do que um monstro.  Porque um monstro a gente vê e mata, esse bicho [usina], não. É preciso muito trabalho, muita articulação para amenizar a vida da população atingida"
Câncer, depressão, prostituição, extinção de peixes, desmatamento e destruição de toda uma vida foram alguns dos custos que pagam há 30 anos mulheres e suas famílias após a vinda da usina hidrelétrica de Tucuruí (PA).  Muitas ainda não receberam nenhum tipo de compensação pelos impactos recebidos.

Uma vida construída às margens do rio Tocantins.  Lá a família plantava e pescava o que comia e o que vendia para sobreviver.  Toda uma história de luta para construir uma vida melhor.  Até que, de repente, sua família viu-se obrigada a ter de sair do local, com uma 'mão atrás da outra', 'sem eira nem beira'.  O motivo?  A construção da maior hidrelétrica nacional, Tucuruí, que a partir da década de 1970 desalojou, além da família de Dilma Ferreira Silva, também outras centenas de pessoas com o discurso da vinda de mais desenvolvimento à população.
"Minha cidade ficou alagada.  A usina, quando abriu as comportas, levou tudo.  Assim foi, assim será com outras [usinas hidrelétricas]", diz Dilma.  Atualmente, existem 573 hidrelétricas e Pequenas Centras Hidrelétricas (PCHs) no país, 62 sendo construídas e 167 em planejamento, segundo os dados da Agência Nacional de Energia Elétrica.
Apesar de ter o mesmo nome da presidenta do Brasil, Dilma pouco foi reconhecida pelo governo: mesmo após 30 anos da vinda da obra, sua família não recebeu nenhuma compensação por tudo o que teve que deixar no local.
Ela, que atualmente coordena a regional de Tucuruí do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), conta que na época em que se iniciaram as obras, não havia um estudo apropriado para a indenização das pessoas atingidas.  "Naquele tempo, não tínhamos orientação, era a empresa que oferecia o que ela queria a quem ela escolhia indenizar.  Outras famílias foram indenizadas, mas nós não recebemos nada.  Mesmo depois de 30 anos continuamos sem receber".
Obrigada a sair do local sem quaisquer recompensas por tudo o que tinham deixado, a família de Dilma teve que iniciar uma nova vida.  "Depois da chegada da usina, todos fomos para a cidade.  Meu pai não se acostumou a morar na cidade e teve que recomeçar sua vida no Maranhão.  Ele passou toda uma vida dando estrutura para nós [família] e, quando ele conseguiu, tivemos que sair: perdemos tudo de uma hora para outra", diz Dilma.
Com o intuito de gerar mais energia e tornar navegável um trecho do rio, iniciou-se, em 1975, a construção da Usina Hidrelétrica de Tucuruí.  Com ela, são gerados 8.370 MW de energia, sendo que a maior parte, cerca de 70%, é destinada às siderúrgicas para a produção de alumínio para exportação.
No entanto, a energia produzida tem um custo, com um valor muito mais caro a ser pago pelas mulheres.  De acordo com o estudo "O Impacto das Barragens na vida das mulheres: relatório sobre a violação dos direitos humanos das mulheres atingidas", elaborado pelo MAB e que ainda não foi lançado, "ademais dos impactos ambientais e sociais, a perda do rio e da casa, as mulheres sofrem profundas perdas que vão para além do material, sofrendo graves problemas de depressão e desilusão associados à desestruturação de suas vidas e ao afastamento do convívio de parentes e amigos".
O caso da família de Dilma não foi diferente.  "Minha mãe, quando soube que tinha que deixar sua casa, entrou em depressão.  Ela chorava, não queria construir nada porque se o construísse, a usina iria levar embora.  Ela ficava deitada", conta Dilma, que também sentiu o impacto que a usina iria trazer à sua vida.  "Eu me senti muito estranha, a barragem mudou toda a minha estrutura.  Tive que deixar o meu local, a minha história, tudo o que vivi e tentar me estruturar na cidade".
Segundo o estudo, a comissão especial do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) reconheceu que as mulheres são atingidas "de forma particularmente grave e encontram maiores obstáculos para a recomposição de seus meios e modos de vida; [...] não têm, via de regra, sido considerados em suas especificidades e dificuldades particulares", e por isso "têm sido vitimas preferenciais dos processos de empobrecimento e marginalização decorrentes do planejamento, implementação e operação de barragens".
Um dos efeitos desses processos é a exploração sexual vivida por mulheres.  De acordo com o estudo, durante as obras para construção de barragens, a prostituição nas cidades que recepcionam os grandes projetos de barragens vem crescendo.  Em Tucuruí, não foi diferente.  "Muitas mulheres que não tinham de onde tirar o seu sustento, foram para a prostituição", diz Dilma.
As mulheres também sofreram com as doenças trazidas pela obra.  "Tanto na montante, como na jusante do rio, há impactos.  Para matar a floresta, eles [responsáveis pela obra] usaram o veneno de efeito laranja e, com isso, as famílias da jusante tiveram doenças, principalmente as mulheres, que tiveram câncer de pele", diz Dilma.

Outros impactos

Com a vinda do empreendimento, outras mudanças foram sentidas, a começar pelo meio ambiente: com a construção, mais de 37 espécies de peixes sumiram.
Acompanhados à destruição ambiental, chegaram os problemas sociais.  Antes de a hidrelétrica chegar, Tucuruí possuía 9 mil habitantes.  Atualmente, ela abriga 90 mil.  Essa população sofre até hoje com a falta de planejamento na infraestrutura para atender a população migrante.  A superlotação da cidade trouxe alguns "presentes" aos seus habitantes.  "Com essa obra, veio o roubo, o vandalismo, a exploração sexual.  A violação dos direitos humanos foi muito grande", explica Dilma.
A coordenadora do MAB mostra que até hoje o desenvolvimento prometido pelo consórcio administrador da usina não tem se mostrado.  "Hoje não há tratamento de água, na seca do rio, a água é grossa, o banheiro não tem fossa e o esgoto mistura-se com a água do rio.  Não mudou nada", diz.
"Tucuruí é pior do que um monstro.  Porque um monstro a gente vê e mata, esse bicho [usina], não.  É preciso muito trabalho, muita articulação para amenizar a vida da população atingida.  Vivemos num país democrático, mas as coisas continuam iguais com as reclusas de Tucuruí", desabafa Dilma, que logo faz um convite: "Gostaria que todos que tivessem dúvidas sobre o que criticamos viessem ver a realidade daqueles que são afetados pelas barragens.  O melhor conhecimento é a experiência, por isso convido a todos que nos visitem, que visitem outras hidrelétricas para ver a realidade".

Luta organizada

A luta social em busca de seus direitos traz uma importância fundamental às mulheres, dentro de seu processo de empoderamento.  Apesar de sofrer mais impactos que homens, as mulheres que estão organizadas não deixam de ter a luta desde a perspectiva de comunidade.
"O que nos dá força é o movimento [MAB], é a luta para não deixar o que aconteça com os outros", explica Dilma, ao ser questionada sobre o motivo que a fez entrar no Movimento dos Atingidos por Barragens.
Foi no MAB que Dilma encontrou um caminho para lutar por seus direitos.  A partir do início de sua participação, ela mudou sua perspectiva de mundo.
"Antes vivia com um companheiro e pensava que era natural a mulher não participar de movimentos e tomadas de decisões.  Comecei a ir aos encontros do MAB porque eles entregavam cestas básicas, mas logo vi a que era necessário lutar pela comunidade, e nunca mais deixei o MAB", diz ela.
Dilma hoje vive somente com a filha.  "Meu esposo disse que era para eu escolher entre a casa e o movimento.  Escolhi o movimento porque tenho que ser respeitada enquanto mulher", conta.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Chuva forte revela problemas estruturais da cidade

Sem saneamento, excesso de àgua da chuva faz o caminho inverso nos bueiros
Tucuruí amanheceu sob forte chuva hoje e revelou que a cidade não está preparada para o fenômeno natural, que é comum nesse período. Veja alguns problemas revelados: a maioria das escolas não funcionou por que chovia mais dentro da sala de aula que fora; alguns bairros, como o Palmares II, foram literalmente para o fundo; o comércio demorou a abrir as portas por que os funcionários não chegaram a tempo e não chegaram a tempo por que a maioria usa moto-táxi como meio de transporte, já que as linhas de ônibus não atendem todos os bairros; Também faltou luz no centro da cidade e em outros bairros; o lixo passeava na enxurrada. Esta última, sem encontrar o sistema de esgotamento, inundava as ruas e explodia nos poucos bueiros existentes e nas fossas biológicas das residências, como mostra a foto acima.

Jatene quer dar aumento de R$ 3,00 para trabalhadores da educação

Parece até macacada do Simão: R$ 3,00 de aumento salarial
Do Blog do Dep. Edmilson Rodrigues – Psol:

“(...) Outro alvo de repúdio do deputado é a atual proposta de reajuste salarial apresentada pelo Governo do Estado para os professores. Segundo denúncias do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP), o reajuste proposto pelo governo seria de apenas R$3,00 (três reais) para os servidores técnicos de nível médio e R$6,00 (seis reais) para os servidores de nível superior.(...)”

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Professores querem que Sancler não sancione PCCR

Professores lotam o auditório do Sintepp na luta pelo PCCR e por melhoria salarial
Recheado de erros, contrariando a Constituição e a LDB e trazendo perdas salariais e de direitos, o PCCR aprovado na Câmara não agradou a categoria dos professores, que cada vez mais se afasta do prefeito Sancler.

Na educação o dia de hoje foi marcado pela paralisação dos professores da Rede Municipal de Ensino de Tucuruí. Reunidos na sede do Sintepp, onde a categoria compareceu em número considerável, debateram pela manhã a situação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCR) aprovado pela Câmara de Vereadores.
O Plano, que não ficou como queria a categoria, foi muito criticado, principalmente por que estaria contrariando a Constituição Federal e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Baseado nisso, a categoria apela agora para o senso de responsabilidade do prefeito Sancler Ferreira, pedindo que este não o sancione.
Após o debate, a categoria encaminhou-se para a sede da prefeitura, onde protocolou o documento com o pedido para que o prefeito não sancione o PCCR. Para o advogado do Sintepp, José Brás, responsável pela Região Tocantina, os erros grosseiros existentes no plano só podem se explicados pela falta de preparo da Secretaria de Educação (SEMED) para discutir o assunto. “Estamos diante de um gestor e de uma secretaria de educação que não entende de educação. É isso”, disse. Em entrevista à uma rádio local, falou ainda que o plano não tem coerência e que parece mais uma colagem de artigos de outras leis que não seguem uma lógica.
O diretor do Sintepp estadual, Mauro Borges, que também esteve presente na Assembléia, alertou para a armadilha da incorporação ao salário base de direitos conquistados, como as gratificações:"a princípio pode parecer uma boa, pois o salário aumentaria significativamente, porém com a defasagem, que sempre vem, os professores acabarão no prejuízo, com achatamento salarial".

Data Base: professores insistem na negociação

José Brás esclarece sobre o PCCR
À tarde a categoria continuou reunida em Assembléia, onde discutiu também a questão da data-base 2011. A possibilidade de greve foi ventilada, porém os professores decidiram dar mais um prazo de uma semana para que o prefeito Sancler anuncie um aumento salarial justo, sendo que as negociações já se arrastam por mais de um mês. A greve deverá ser deflagrada caso vença esse prazo e as reivindicações da categoria não sejam atendidas. A proposta de aumento salarial do Sintepp é de 30%.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Vereador responde hoje a processo movido pelo prefeito

Para Jones William houve desvio de recursos no asfaltamento do bairro Luz e Liberdade
O vereador Jones William (PT) vai hoje ao Tribunal de Justiça, mas não é para fazer denúncia e sim para responder a processo movido contra ele pelo prefeito Sancler Ferreira. Jones denunciou diversas falcatruas da atual administração em um programa de rádio local, o que teria assanhado a ira do prefeito.
Dentre as denúncias, o vereador petista teria feito menção a desvio de recursos do convênio para o asfaltamento do bairro Luz e Liberdade. Jones também está “convidado” a explicar as seguintes afirmações: que o prefeito é incompetente para administrar o Município; que existe atraso na construção da UPA; que o prefeito propalou que não recebia recurso do Governo do Estado; que o prefeito deixou praticamente o Hospital Municipal fechar.
Em postagem em seu blog (vereadorjoneswilliam.blogspot.com), Jones afirma estar preparando documentos que comprovam o que disse. Outro processo está sendo movido contra ele por um vereador da base aliada ao prefeito por motivo parecido. Em conversa que tive ontem com o vereador na Câmara Municipal ele disse, em tom irônico, que é uma honra estar sendo processado pelo prefeito e pelo tal vereador sanclerista.

Mais processo

Outro que deverá enfrentar um processo, desta vez internamente na Câmara Municipal, é o vereador Tom Bonfim (PT). A acusação é de quebra do decoro parlamentar. Tom também teria falado o que devia e o que não devia num programa de rádio, ofendendo pessoalmente alguns vereadores. Acho que a sentença do juiz vai ser mandar cortar a língua desse pessoal.

Sessão relâmpago na Câmara Municipal

Após o Pequeno Expediente a CMT encerrou os trabalhos de ontem
A sessão de ontem da Câmara Municipal de Tucuruí foi uma das mais curtas dessa legislatura. Só durou o tempo do Pequeno Expediente. A explicação foi que não havia nada na pauta para discussão. Será mesmo que não existe nada para ser discutido nesse município? Tudo vai muito bem, obrigado?
O fato é que na sessão de ontem iria acontecer um protesto do Sintepp contra a aprovação do PCCR, o que eu talvez tenha motivado a suspensão dos trabalhos legislativos. Seria uma sessão um pouco tumultuada.
Outra informação importante é que os vereadores do bloco de oposição se preparavam para questionar alguns gastos extravagantes que a Casa teria feito através de uma decisão unilateral da presidência.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Queimei a língua. Chegaram as novas mesas dos professores, mas ...

 
Quando começaram a chegar as novas carteiras do MEC nas escolas de Tucuruí, há exatamente um mês, fiz uma postagem mostrando a euforia dos alunos e profissionais da educação e também critiquei o fato do professor não ser lembrado, pois não havia chegado as mesas (veja). Disse ainda que gostaria de queimar minha língua e fazer uma postagem mostrando as novas mesas quando chegarem. Pois bem, queimei a língua. As mesas chegaram. Nunca foi tão bom queimar a língua. Até que em fim lembraram da gente. Atrasado, mas lembraram. Acima estão as duas fotos de uma sala de aula da Escola Telles de Menezes: a primeira mostra as carteiras novas e a mesa velha; a segunda já mostra a mesa nova, que chegou semana passada.

Inversão
Você achou alguma coisa estranha, não foi? Pois é, na segunda foto a coisa se inverteu: lá estão a mesa nova e as carteiras velhas. É que passada uma semana da chegada das novas carteiras, a SEMED mandou recolher algums delas, pois teriam vindo a mais. Na escola, duas salas estão nessa situação. Há promessas de que até julho chegará uma remessa complementar. Só acredito vendo. Ah... eu quero queimar minha língua de novo.

O discurso antiquado do político fanfarrão

Sen. Mário Couto: fala demais por não ter nada a dizer
Quando ouço o Senador paraense Mário Couto (PSDB) na TV Senado, tenho a impressão de estar ouvindo um político fanfarrão que discursa na década de trinta para um público de gente ignorante do mais longínquo e abandonado município brasileiro. Infelizmente ainda se fazem políticos como antigamente. É simplesmente ridículo, um misto de choro forçado e demagógico com uma desastrada tentativa de emocionar!

sábado, 23 de abril de 2011

Editorial da Carta Maior critica as duas caras da mídia brasileira e compara ato grave de Aécio no Rio com gafe de Lula em Tucuruí


O editorial da revista Carta Maior, publicada neste domingo (24/04) traz uma interessante reflexão sobre os dois pesos e duas medidas da imprensa brasileira. Mostra como esta tenta amenizar a falta grave de Aécio Neves, que foi pego dirigindo embriagado e com a carteira vencida, enquanto que não perdoa um deslize do presidente Lula que, em Tucuruí, jogou uma embalagem de bombom no chão. Veja:


A cara da mídia nativa

Sem dúvida o fato mais chocante no episódio da blitz da Lei Seca, no Rio, que flagrou Aécio Neves dirigindo com habilitação vencida e metabolicamente impossibilitado de soprar o bafômetro, não foi o fato em si, mas o comportamento da mídia demotucana.Os blindados da 'isenção' entraram em cena para filtrar o simbolismo do incidente, 'um episódio menor', na genuflexão de um desses animadores da Pág 2 da Folha. Menor? Não, nos próprios termos dele e de outros comentaristas do diário em questão. Recordemos. Em 24 de novembro de 2004, Lula participou da cerimônia de inauguração de turbinas da Usina de Tucuruí, no Pará.
No palanque, sentado, espremido entre convidados, o presidente comeu um bombom de cupuaçu, jogou o papel no chão. Fotos da cena captada por Luiz Carlos Murauskas, da Folha, saturaram o jornalismo isento ao longo de dias e dias. Ou melhor , anos e anos. Sim, em 2007, por exemplo, dois colunistas do jornal recorreriam às fotos de Tucuruí para refrescar o anti-petismo flácido do eleitor que acabara de dar um novo mandato a Lula.
O papel do bombom foi arrolado por um deles como evidência de que o país caminhava a passos resolutos para a barbárie: "Só falta o osso no nariz', arrematava Fernando Canzian (23-07-2007) do alto de sofisticada antropologia social.
Sem deixar por menos, Fernando Rodrigues pontificaria em 09-04-2007: "...Respira-se em Brasília o ar da impunidade. Valores republicanos estão em falta. Há exemplos em profusão (...) em 2004, Lula recebeu um bombom. ... O doce foi desembrulhado e saboreado. O papel, amassado. Da mão do petista, caiu ao chão. Lula seguramente não viu nada de muito errado nesse ato. Deve considerá-lo assunto quase irrelevante. ...Não é. No Brasil é rara a punição - se é que existe - para pequenas infrações como jogar papel no chão. Delitos milionários também ficam nos escaninhos do Judiciário anos a fio (...) Aí está parte da gênese do inconformismo de alguns, até ingênuos, defensores de uma solução extrema como a pena de morte. Gente que talvez também jogue na calçada a embalagem do bombom de maneira irrefletida. São "milhões de Lulas", martelava o jingle do petista. São todos a cara do Brasil..."

Enquete rapidinha: quem deve ser malhado hoje?

Pra quem não tem mais idade pra estar malhando o Judas na rua eu criei essa enquete aí na coluna à direita. Pode malhar a vontade. Ta valendo até votar em mais de um.
Sobre a enquete da Rádio Mapará, que acabou de acabar, 100% (14 votos,snif...) dos visitantes do blog que votaram acham que ela deve sim transmitir as sessões da Câmara Municipal de Tucuruí ao vivo.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

22 de abril de 1500

Charge de Simch para A Charge Online


Longa “Rio” surpreende ao estrear em Tucuruí

Rio já está há muito em cartaz no Moviecom. Corra antes que ele saia voando
Pela primeira vez na história do cinema em Tucuruí um filme chegou na telona antes de chegar às bancas dos pirateiros. O longa “Rio” surpreendeu, quando menos se esperava já estava em cartaz no Movieconm  do Tucuruí Shopping.
O filme, que é uma animação, é muito bom. Produzido e dirigido por Carlos Saldanha, conta a história da arara domesticada Blu, que nunca aprendeu a voar e tem uma vida tranquila na pequena cidade americana de Moose Lake, Minnesota, até que chega ao Rio de Janeiro para uma emocionante aventura.
Quem for assistir não vai se arrepender. Vá e não esqueça de levar a criançada por que as risadas delas completa a trilha sonora.

Pontos positivos e negativos

Os pontos positivos de Rio são a trilha sonora, regada a muito samba e bossa nova, e as paisagens deslumbrantes da cidade maravilhosa, que emociona principalmente quem já conhece o Rio de Janeiro. Já o ponto negativo é a atuação dos micos que aparecem como ladrões que assaltam turistas no Pão de Açúcar.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

De blogueiro para blogueiro

No último domingo encontrei com meu amigo Miguel Rodrigues no restaurante do Supernorte e o papo que rolou foi, inevitavelmente, sobre o mundo da blogosfera em Tucuruí. Mais experiente no assunto, Miguel me deu alguns conselhos que são pertinentes e que devo seguir, afinal acredito que na vida e na política a autocrítica deve ser uma constante. O blog do Miguel é um dos mais acessados de Tucuruí.

A blogosfera e seu papel social

Outra coisa que nós “blogueiros” devemos ter em mente é o papel social que a blogosfera cumpre hoje na sociedade. Não tenho receio de dizer que os blogs assumiram o verdadeiro papel da informação, levando à sociedade a outra versão dos fatos que não a dos governos e da chamada “grande imprensa” tendenciosa.
Aqui mesmo, em Tucuruí os blogs tem evoluído nesse sentido. É claro que existem os chamados “blogs marrons” (literalmente) filiados ao PIG (Partido da Imprensa Golpista) que procuram justificar gastos públicos injustificáveis, por exemplo.
Governos têm verba destinada à propaganda e um bando de urubus à espreita de pelo menos uma migalha que fazem qualquer coisa pra dar uma beliscada no recurso público. Já a população agora pode contar com a blogosfera, que pratica um jornalismo independente, engajado e cada vez mais profissional.

Usuários se recusam a seguir viagem em ônibus da Boa Esperança

Veículo da Boa Esperança estava sem condições para trafegar
Passageiros de um ônibus da empresa Boa Esperança que saiu ontem de Tucuruí às 15:30 h. com destino a Belém se revoltaram com as péssimas condições do coletivo. Visivelmente sem condições de fazer a viagem, o veículo apresentava dificuldades para subir as pequenas ladeiras que existem entre a cidade e a Vila, sem contar com o mal cheiro e o gotejamento de água vinda do ar condicionado que caia diretamente nos passageiros sentados em algumas janelas.
Ao chegar ao terminal da Vila Permanente os passageiros desceram e se recusaram a seguir viagem até que fosse feita a troca do veículo. Alguns ainda tentaram impedir que o ônibus das 16:00 h. seguisse viagem. Foi mais tumulto (veja os vídeos).
Pra completar a exaltação dos ânimos, a recepcionista do guichê que vende passagem naquele terminal, onde também funciona uma locadora de vídeo, se recusou a ceder o telefone para que os passageiros ligassem para a ARCOM (Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos no Estado do Pará), uma vez que seu 0800 não aceita chamada gerada de celular. Nesse caso, a ARCOM também estaria infringindo um direito do usuário, já que desrespeita norma da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações).
Depois de muita espera, outro ônibus velho, porém em melhores condições, chegou para completar a viagem, que, em vez das sete hora tradicionais, durou dez, chegando o por volta de 1:00 h. no terminal rodoviário da capital. O pior é que por todo esse transtorno os passageiros pagaram R$ 50,00 de passagem cada.

Mais transtornos

Os transtornos gerados pela falta de respeito da empresa Boa Esperança com seus usuários foram muitos. Quem esperava pelo transporte ao longo do caminho teve que ter um pouco mais de paciência. Uma passageira estava preocupada em perder o vôo que sairia do Aeroporto Internacional de Belém. Ao chegar a Belém, muita gente teve que pegar um taxi para chegar em casa em vez do transporte coletivo.
Toda essa falta de respeito acontece por que nossas autoridades governamentais não têm coragem de peitar os poderosos empresários e acabar com os monopólios do transporte no Pará.
 
No vídeo abaixo usuários discutem com funcionário da empresa

video

Usuários se revoltam com as condições do veículo

video

Gotas de amor pelos usuários

video

Sugestão para uma nova peça de propaganda da Mastercard:

Passagem no ônibus da Boa Esperança: R$ 48,58;
Taxa de embarque: R$ 1,34
Taxa para usar o banheiro público no terminal: R$ 0,50
Para todas estas despesas existem Mastercard. Fazer uma postagem dessa, não tem preço!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

PCCR dos professores: veja o que perdemos

A cronologia dos fatos

O dia 11 de abril entrou para a história da educação de Tucuruí como o dia da desvalorização do professor. Numa sessão tumultuada, a Câmara de Vereadores aprovou a proposta de Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCR) apresentada pela administração municipal em substituição à proposta feita pela categoria, que acumulava discussões de anos.
A proposta levada à CMT pelo prefeito Sancler Ferreira não agradou a categoria que numa tentativa de garantir um Plano que valorizasse o ensino formulou 122 emendas, apresentadas pelo vereador Tom Bonfim (PT), todas elas rejeitadas, primeiramente pelo parecer do relator, vereador Bena Navegantes (PP), e posteriormente pela bancada sanclerista, em plenário.
A rejeição das emendas gerou a revolta da categoria, que começou ainda naquela sessão, quando membros da direção do Sintepp “bateram boca” com o vereador Bena e demais integrantes da bancada governista. Posteriormente o sindicato fez uma nota de repúdio, que foi distribuída nas escolas, intitulada “vereadores judas da educação”. as rádios da cidade também receberam a categoria, que falou sobre o caso.

PCCR volta a ser discutido em Assembleia

Educadores discutem os prejuizos do PCCR aprovado na Câmara
Ontem mais uma vez os professores reuniram-se em Assembléia onde o PCCR foi ponto de pauta. Um quadro mais detalhado foi apresentado pela professora Nívea Ferreira mostrando os prejuízos trazidos pela aprovação do PCCR do prefeito, que já está sendo chamado de Plano de Desvalorização da Educação”. Veja agora o que perdemos com rejeição do PCCR da categoria e das emendas:
  • Progressão horizontal e vertical não são princípios básicos da carreira;
  • Fim da promoção por aperfeiçoamento (classes);
  • Redução da progressão horizontal, de 3% para 1%;
  • Aumento da jornada de trabalho do professor docente
  • Fim do processo avaliativo interno;
  • Confundem remuneração e piso;
  • Gratificações não contemplam orientador e administrador escolar;
  • Fim da dedicação exclusiva;
  • Fim da gratificação de classes multiseriadas;
  • Redução da gratificação pelo exercício de direção;
  • Fim da licença para estudos;
  • Concurso público (professor suporte pedagógico);
  • Retirou a garantia ao profissional de que não sofrerá nenhum prejuízo financeiro.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Aécio no comando da oposição

Publicado no Jornal Diário do Nordeste

Fogo cruzado na Câmara Municipal

Tendência agora é a base aliada do prefeito rejeitar qualquer proposição do Vereador Tom
Os vereadores da base aliada do prefeito Sancler e o vereador Tom Bonfim (PT) trocaram chumbo quente na sessão de ontem da Câmara Municipal de Tucuruí (CMT). O Vereador Tabaco (PRP) subiu à tribuna para responder a um pronunciamento feito pelo vereador petista numa rádio local, onde teria ofendido moralmente alguns parlamentares ao protestar contra a rejeição de 122 emendas feitas pela categoria dos professores e apresentadas pelo vereador ao Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) enviado à CMT pela prefeitura.
Outro que se pronunciou a respeito foi o vereador Max (PPS), que falou em recompor a harmonia da casa. O ponto alto da perrenga foi a rejeição de uma proposição do vereador Tom para que seja construída a feira do bairro Beira-rio.
Ao ouvirem o tradicional “quem concorda com a proposição mantenha-se sentado”, a base aliada levantou-se em ola. Não sei não, mas ficou parecendo retaliação. No final das contas, quem saiu no prejuízo foi o povo do Beira-rio, atingido por uma bala perdida.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Praça da Bica virou “Praça da Nóia”

Pça. da Bica, praticamente no centro da cidade, é a verdadeira visão do abandono
Quem ousa dar um passeio pela praça da Bica depois da seis da tarde? É um verdadeiro perigo. Sem manutenção e policiamento, o local virou o paraíso dos “noiados”, que consomem alí todo tipo de drogas e ainda assaltam os transeuntes.
Quem passar por lá depois do por do sol vai sentir o cheiro da canabis que entorpece os apreciadores da plantinha natural. Se nossas autoridades não tomarem uma providencia imediatamente, logo logo teremos inaugurada em Tucuruí uma cracolândia. Seria mais uma obra amarelinha a “enfeitar” a cidade.

domingo, 17 de abril de 2011

Tucano Aécio foi pego dirigindo com o bico molhado

Aécio levou multa e teve a carteira, vencida, apreendida
A posição só podia estar manguaçada mesmo. Bem que eu desconfiei que o Aécio não estava original naquele tal esperadíssimo primeiro pronunciamento dele no senado, onde, todo marrento, descascou em cima do governo Lula, Dilma e do PT. Agora ele foi pego com a boca na botija, digo, no gargalo da garrafa.
É que o corretíssimo tucano foi pego essa madrugada numa blitz da polícia do Rio de Janeiro com o bico molhado. Levou sete pontos por dirigir com a carteira vencida e uma multa de R$ 191,54. Por se recusar a beijar o bafômetro levou outra de R$ 957,69. Se fosse um litro de cana ele tava lá.
O Detran do Rio de Janeiro abrirá ainda um processo administrativo contra Aécio, que poderá acarretar na suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Que oposição nós temos, em? É por isso que o Brasil está indo pra frente!

Cartel aumenta preço da gasolina em Tucuruí

Repare que a bomba marca R$ 3,129 pelo litro da gasolina comum
Bastou o governo admitir que talvez, quem sabe? Haja a possibilidade de aumento no preço da gasolina para o cartel do setor em Tucuruí colocar o valor do produto lá nas alturas. As bombas de alguns postos, que marcavam R$ 2,89 até pouco tempo, foram subindo esse valor, subindo, subindo e agora já chegam a R$ 3,12 como mostra a foto acima.
Taí uma bandeira que o pomposo “Movimento Popular em Defesa da Vida e pelo Pregresso de Tucuruí” poderia abraçar: um preço justo para o combustível em nossa cidade. Veja abaixo matéria do Portal G1 sobre o assunto.

Petrobras estuda aumento da gasolina e governo resiste, diz Lobão
Governo não tem interesse no aumento; Petrobras pode ter, diz ministro.
Segundo ele, barril do petróleo em preço 'elevadíssimo' pode gerar reajuste.

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta quarta-feira (16) que há estudos no âmbito da Petrobras para um possível reajuste dos preços da gasolina. Entretanto, acrescentou que o governo, o controlador da empresa estatal, resiste a autorizar um aumento no preço do combustível.
"Até quando for suportável, e a Petrobras está estudando isso [aumento do preço], resistiremos. Não há interesse do governo [em aumentar o preço da gasolina]. Da Petrobras, pode haver", disse Lobão antes de reunião no Ministério da Fazenda.
O preço do petróleo começou a subir com mais intensidade nas últimas semanas com as tensões nos países produtores no Oriente Médio.
O ministro acrescentou, porém, que o governo não está trabalhando com a possibilidade de aumento da gasolina "neste momento".
"É claro que, se o barril do petróleo atingir patamares elevadíssimos, o que não se supõe que vai acontecer, podemos repensar o assunto", declarou Lobão.
Ele afirmou que ouviu falar "várias vezes" que, quando o preço do barril do petróleo atingisse US$ 105, teria de haver reajuste da gasolina no mercado interno. "Mas [o barril] chegou a US$ 110 e não se fez [o aumento]", disse o ministro de Minas e Energia.

(Fonte: g1.com.br)

Cartel do combustível canta "Bomba"


sexta-feira, 15 de abril de 2011

De Lula para FHC

Jatene vai dar aumento miserento de 6,31% para servidor

Os servidores públicos estaduais podem esperar mais um reajuste miserento dado pelo governo do Estado. Como sempre, muda o governo, mas o discurso é o mesmo. Justificando parcos de 6,31%, o secretário de Estado de Governo, Sérgio Leão, conta a velha história dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, que impõe o gasto máximo de 47% do orçamento com pessoal.
Continuando o “melô do disco furado”, Leão pôs a culpa ainda no governo anterior que teria deixado uma dívida de R$ 24 milhões com a Rede Celpa e de R$ 20 milhões com a Petrobrás. Na tentativa de amenizar esse peso, a administração estadual traz a conta para dividir com os servidores, que não foram convidados para o banquete.
O mais interessante é que a Intersindical não levou mais de 10 minutos para aceitar a proposta, prometendo revanche na questão do vale-alimentação. O próximo golpe será nos servidores da Educação.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

iluminado, Navegantão recebe partida no sábado

Antes da nova iluminação, o Navegantão sediava apenas partidas durante o dia
(Foto: Antônio Cícero)
Com nova iluminação, o Estádio Municipal Antônio Dias, o Navegantão, em Tucuruí, está pronto para receber no próximo sábado, às 20h, a partida entre Independente e Castanhal, válida pela segunda rodada do Campeonato Paraense, Taça Estado do Pará. Seis torres, cada uma com 12 refletores, foram instaladas no local.
Um teste foi realizado no estádio na noite dessa terça-feira e todo o sistema funcionou corretamente. A entrega oficial da iluminação será no sábado com a presença do Coronel Antônio Carlos Nunes, presidente da Federação Paraense de Futebol (FPF), e do prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira.

Jogo

Independente e Castanhal já se preparam para o jogo. Com três pontos e em terceiro lugar na tabela, o time da casa busca sua segunda vitória na Taça Estado do Pará. Na primeira rodada, o Independente perdeu para o Cametá por 3 a 2 e, na segunda, venceu o Paysandu por 2 a 0. Já o Castanhal aparece em sexto, com dois empates seguidos, somou apenas dois pontos na classificação.

(Publicado no Portal Terra - www.terra.com.br)

Será o Roque Serrote?

Acima, o Roquevan prometendo implodir a barragem da UHT. Abaixo, o Nero Brasileiro.
Vocês já viram a foto do cara que pôs fogo na bandeira nacional, em Brasília? Não parece o nosso querido Roque Serrote? Compare.
Tá mais por fora do assunto que bunda de índio? Então clique aqui.

Cristo com genitais à mostra choca a Espanha

Uma estátua de Jesus Cristo nu, com as genitais expostos, está chocando a Espanha. A escultura, da autoria de Ricardo Flecha, encontra-se no Museu da Cidade em Medina del Campo, e deve constar nas procissões deste ano da Semana Santa. Isto se superar a polémica instalada sobre a figura.

Com informações do Jornal Correio da Manhã, de Portugal.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Ele ainda respira

Outdoors espalhados pela cidade sugerem que o ex-prefeito de Tucuruí por três mandatos , Cláudio Furman, não está morto e enterrado como pensavam alguns. Em 2008 Furman tentou a reeleição e sofreu uma de suas maiores derrotas eleitorais, ficando em terceiro lugar. Outro que dá sinais de vida e anda sorrindo em outdoors é o também ex-prefeiturável, Joilson Raniere.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Resposta ao Hamilton Francês e seu blog marrom

Meu caro Hamilton Francês,

Você não é obrigado a publicar nada. O que fiz foi apenas uma sugestão de pauta e não em tom de denúncia e sim de constatação. Não precisa me intimidar com história de justiça, Ministério Público e coisas do gênero. Mandei a mesma sugestão para vários blogs que me atenderam de forma cortês e com a maior preocupação em relação ao assunto. Você foi o único que respondeu com arrogância.
Quero dizer que sou leitor do seu blog azul, embora ele seja marrom na essência, e vou continuar lendo por que sei muito bem filtrar informações. Esperava pelo menos um tratamento mais decente. Bastava dizer que não queria, não podia ou não iria publicar. Poderia até mesmo ignorar, só não poderia tratar um leitor seu com tamanha arrogância e intimidação.

Veja o que motivou essa postagem:
Recebi durante esta semana email enviado por um senhor chamado Augusto Magalhães com o seguinte texto:
Na sessão de segunda–feira passada a Câmara Municipal de Tucuruí aprovou, por unanimidade, a CPI da Saúde. Por favor divulgue no blog, pois a imprensa na cidade está comprada pela administração municipal. As rádios e a TV local não falaram uma só palavra sobre o assunto.Informações estão no meu blog (gutomagalhães.blogspot.com) e no dos vereadores Drª edileuza – PSC  (edileuza20.blogspot.com) e Joneswilliam.blogspot.com)
Prezado professor Augusto,
Eu só não nasci, mas tenho uma relação de 47 anos com Tucuruí. Tudo que você falar a respeito deste município, principalmente relacionado a atividade política eu conheço. Recebi seu email e vou publicar sua solicitação mas lhe informo que meu site não foi idealizado como instrumento para pessoas inescrupulosas atingirem a qualquer custo seus objetivos. Temos exemplos neste Estado de municípios que deixaram de lado cor partidária, ideologia , orgulho  ou qualquer outro sentimento  pequeno que atrapalhe a construir e estão servindo de exemplo não só para o Pará, mas também para o Brasil, por exemplo,PARAGOMINAS.
Você afirma que a imprensa de Tucuruí está comprada. Sugiro que você procure o Ministério Público com todas as provas que você deve ter e apresentar.  Ao Ministério Público, é quem cabe este tipo de denúncia.
Te informo , meu jovem, que até pouco tempo chefiava o gabinete do ex-deputado Gualberto Neto, hoje um desafeto político do prefeito do município, mas nem esta relação e nem qualquer outra, fará eu deixar de ter a disponibilidade de coloborar com Tucuruí independente de situação. Não preciso de emprego e de nada do gestor municipal, porém gosto de Tucuruí.
Não tenho procuração do prefeito municipal para defendê-lo, mas pelo fato de ter toda uma história com este município, se estivesse por aí, você tenha a certeza que eu estaria colaborando com  boas ações . Não tem melhor coisa pra demonstrar a insatisfação popular  do que a alternância de poder. As próximas eleições estão se aproximando e sugiro sua candidatura. O difícil professor não é criticar, o difícil é fazer aarte.
No meu site www.parapolitico.com.br tenho a preocupação de retatar fatos políticos através de notícias, fotos , imagens etc… sem denegrir ou ofender quem quer que seja.
Hamilton Francês  hamilton@parapolitico.com.br/ (91) 9108 1448/ (91) 8171 5626


Postado no blog do Sr. Hamilton Francês em 10/04/2011  e mandado para mim por e-mail. veja

Obs.: O blog do Hamilton Francês é patrocinada nada mais nada menos que pelo Sistema Floresta de Comunicação. Acho que isso foi o que motivou a indelicadeza. Não precisava tanto meu caro.