quarta-feira, 30 de março de 2011

SEMED propõe cobrir quadra de esportes que não existe

Escola Telles de Menezes: alunos fazem aula de educação física na rua
Para fugir do pagamento de multa no valor de R$ 1.447.608,48 por condenação da justiça, a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) propôs ao Ministério Público do Trabalho, sediado em Marabá, reverter a divida em benefícios para as escolas.
Um dos pontos do acordo, em especial, chama a atenção. É que a administração propôs cobrir a quadra da escola Telles de Menezes, porém a referida escola não possui quadra de esportes. Os estudantes fazem suas atividades de educação física na quadra da pracinha do bairro que fica ao lado do estabelecimento de ensino.
O documento assinado pela SEMED foi postado em matéria do blog Folha de Tucuruí no dia 24/03/2011 e vem sendo assunto recorrente nos intervalos das aulas. Clique aqui para ver.

Para tudo dá-se um jeito

Qual teria sido o motivo de tão grave engano? Será que a SEMED não conhece sua seara? Só mesmo o grande poeta paraense Juraci Siqueira e seus versos sacânicos pra desvendar esse mistério.
No seu livreto artesanal intitulado “Novos Versos Sacânicos”, o poeta conta a história de um político não muito honesto que me fez lembrar esse caso. O tal político, num discurso inflamado, em plena campanha eleitoral, prometeu construir uma ponte na cidade quando, indignado, um eleitor grita do meio da multidão em protesto:

“Chega de tanta lorota,
promessas, discurso vão,
que aqui não tem imbecil
pois não existe um só rio
No meio desse sertão!”

E o político safado, com a cara mais deslavada, saiu com essa:

“Cesteiro que faz um cesto
faz um cento, faz dez mil...
Eleito, até o impossível
farei pelo meu Brasil!
Nada vejo que me afronte.
Depois de fazer a ponte
mandarei fazer o rio!”

Nenhum comentário: