segunda-feira, 14 de março de 2011

Incoerência pedagógica

Tem coisas que parecem inexplicáveis na educação. As turmas da noite das escolas estaduais têm carga horária reduzida em relação àquelas que funcionam à luz do sol. Para a minha disciplina, que é História, por exemplo, as turmas de ensino médio da manhã e da tarde têm três aulas semanais. Já as mesmas séries que funcionam à noite assistem apenas duas aulas semanais para vencer o mesmo conteúdo. A redução acontece devido ao horário e à introdução de novas disciplinas, como filosofia e sociologia.
Essa conta não fecha de jeito nenhum e a impressão que eu tenho é que tem gente administrando a educação no Estado como quem remenda roupa velha. Por outro lado, o governo federal insiste em propagandear que melhorou o acesso à educação no Brasil, porém esquece-se de dizer que a qualidade despenca a cada dia.
Bem faz a Rússia que só tem aulas pela manhã, mas para que isso aconteça no Brasil teria que melhorar estupidamente a remuneração dos professores. Alguns chegam a trabalhar os três turnos por que senão o que não fecha são suas contas em casa.

Nenhum comentário: