sábado, 5 de março de 2011

Desrespeito: morador da Cohab reclama de abuso sonoro

Um leitor anônimo desesperado com a falta de educação de algumas pessoas que abusam do som alto fez o seguinte comentário nesse blog que reproduzo em seguida:

"Olá, caro editor do blog, venho pedir a sua colaboração. Sou morador do bairro Cohab em Tucuruí e minha família vem sofrendo a meses (desde o no de 2010) com o barulho gerado por abuso em volume alto por parte de uma oficina de instalação e conserto de som automotivo. Os mesmos aumentam o volume de som para testar os aparelhos em altura abusiva, o que gera incômodos insuportáveis, tendo em vista que a partir dai ninguém mais pode conversar em paz, pois não se ouve ninguém, as paredes tremem, os idosos não podem descansar, bem como as crianças.
Já protocolei denuncia anônima na secretaria municipal de meio ambiente, porém até o momento nada foi feito. Quando solicitamos a ajuda da policia militar eles quase sempre se recusam a atender. Esse tipo de crime está ocorrendo em toda a cidade de Tucuruí através de som de carros particulares, bares, casas particulares onde o morador resolve fazer festa com som alto, oficinas de instalação de som automotivo, trios elétricos, carros de publicidade, etc.
Fiquei sabendo de um caso no bairro do Getat onde a moradora idosa tem sido incomodada todo fim de semana por seu vizinho que coloca musica em alto volume, o que a obriga a ter que ir dormir na casa de parentes. Por favor, nos ajude fazendo matéria a respeito, pois é caminhar pela cidade e se constatará o que digo. Fico grato pela ajuda."

Caro(a) leitor(a),

Você já falou tudo. Fica até difícil fazer uma matéria depois da ótima explanação sobre o assunto que você fez. Só me resta publicar sua indignação e repassar o pedido de ajuda às autoridades do município.
O que eu observo é que falta educação não só ao povo de Tucuruí, mas do Brasil inteiro, pois não faz sentido alguém obrigar outra pessoa a “curtir” seu sonzão automotivo ou mesmo residencial. Acredito que isso nada mais é do que a própria ignorância transbordando em forma de som. Aconselho você a juntar a vizinhança, que também deve estar incomodada, e entrar com ação na justiça. É o único meio pelo qual você terá sua tranquilidade de volta.

Obrigado pela visita.

3 comentários:

Anônimo disse...

Esta é mais uma realidade negativa que vivemos atualmente em Tucuruí. Não somente do bairro da cohab, mais em toda a cidade. Baderneiros que vivem de farra sem limites vivem atormentando as noites das pessoas de bem que necessitam de uma boa noite de sono para enfrentar a jornada de trabalho no dia seguinte, estão virando noites em virtude da falta de consciência desses fanfarreiros desocupados. Cadê as autoridades para coibir tais delitos?

Anônimo disse...

Aproveito o comentário e acrescento o barulho feito pelos filhinhos de papai, com suas motinhos nas ruas da cidade, aquele barulho que assusta qualquer pessoa quando passa. Aí eu pergunto: cadê a CTTUC?
Tambor não
prende moto não, ou melhor... tambor não prende moto, mas quando é presa "uma conversinha" camarada logo resolve né pessoal.

Anônimo disse...

aqui em ananindeua no baiiro do coqueiro na passagem são benedito de número 04, é uma comunidade que aos finais de semana tem um som muito alto que tira o sossego de qualquer um. o nome dessa comunidade é monte sinai fica ao lado da premac. o nome desse cara é claudio e todos os dias das 17:00 as 20:00horas ele bota o som dele pra esquentar e em vez de ser só pra ele não é pra todo mundo escutar as minha mãe e doente e passa mal com esse barulho insurpotável... cadê as autoridades para averiguar esse fato...