sexta-feira, 25 de março de 2011

A demora do STF e seu efeito colateral

Flexa Ribeiro foi preso em 2004 após denúncias de fraudes em licitações
Como sempre, a justiça tarda e ainda falha. Quem acabou se beneficiando de todo esse moroso imbróglio foi esse que aparece aí na foto tentando esconder o “bracelete de prata” que ganhou da Polícia Federal. Isso mesmo, o senador do açaí. Flexa Ribeiro vinha mal nas pesquisas e certamente não seria eleito se a decisão do STF saísse a tempo.
As denúncias tendenciosas da imprensa queimaram a foto de Jader e Paulo Rocha, poupando Flexa Ribeiro, que, enquanto isso, tomava açaí na cuia em plena feira do Ver-o-Peso como se fosse um cidadão honestíssimo. Resultado? Flexa o senador mais votado.

2 comentários:

Anônimo disse...

Os dois senadores do Estado do Pará já foram matéria nacional ao recebrem, cada deles, seu respectivo bracelete de prata.

Poderiam editar uma postagem colocando, lado a lado, as fotos do fofinhos algemados e bem "protegidos" pela Polícia Federal.

Dá uma bela matéria na Veja!

VIVA O PARÁ!!!!!!

Prof. Augusto Magalhães disse...

A diferença entre Jader e Flexa é que Jader é mais culto. Escondeu o Bracelete de prata com o livro “Tempos Muito Estranhos”, de Dóris Kearns Goodwin, com 652 páginas, que conta a história do casal Franklin e Leonor Roosevelt durante a Segunda Guerra Mundial. O cacique peemedebista aproveitou pra fazer uma boa leitura na carceragem.