sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Eu disse isso?


Durante a campanha eleitoral, Jatene criticou à exaustão os contratos e compras do governo Ana Júlia com dispensa de licitação. Sentado na cadeira, o discurso mudou. A Secretaria de Educação, dispensou de uma só vez 3,6 milhões em licitação. Está tudo no diário oficial do dia 02 de fevereiro.
A SECOM tenta justificar o absurdo dizendo que a dispensa aconteceu para evitar interrupção nos serviços, uma vez que os contratos com SEDUC findaram no dia 31 de dezembro. Na verdade, acho que o discurso não mudou nada, continua o mesmo. O que mudou foi a boca que o pronuncia.

8 comentários:

Anônimo disse...

Pô, Professor Augusto: como professor você não pode confundir a preposição “em” com a interjeição “hem”.

Prof. Augusto Magalhães disse...

Bem lembrado Anônimo. Nossa língua portuguesa é mesmo cheia de detalhes e talvez por isso seja tão rica. Erros acontecem nas melhores redações de jornais e outros periódicos famosos. A Isto É, por exemplo, tem uma seção só de erratas.
Sei que muitos erros existem nas postagens desse blog. O que devemos evitar são os erros grosseiros. Embora o balão esteja errado não vou mudar, pois somado a sua observação servirá para que outros, como eu, aprendam essa lição.
Ah, só uma dica: quando escrever “Professor Augusto”, use “p” minúsculo. No lugar de dois pontos eu também usaria uma vírgula. Continue lendo e comentando.

Anônimo disse...

Que o diga o G1, quem visita aquele site com certa frequência pode notar, nas matérias, que o cara que digita parece que ta digitando o "português da china". Quem tem aquelas porcarias de 'MPx', que chamam de celular sabe do que eu digo. hahaha!

Prof. Augusto Magalhães disse...

E olha que o G1 é da poderaosa Organização Roberto Marinho.

Anônimo disse...

Professor Augusto, para mim Professor sempre será com P maiúsculo. Quanto ao "No lugar de dois pontos eu também usaria uma vírgula" informo que dois pontos (:) também está correto. E por que voce utilizou o futuro do pretérito ao afirmar que "usaria uma virgula"? E não brigue comigo, pô!!!!

Prof. Augusto Magalhães disse...

Não tô brigando não, pô! Só estou tentando debater, mas já vi que você entende mais de português que eu. Sou um simples professor de História que frequentou a escola pública. Valeu pelas dicas. Um grande abraço!

Anônimo disse...

"E não brigue comigo, pô!!!"? Que que isso?! kkkkkkk Acho que ele(a) vai falar pra mamãe, viu professor? hahaha.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o(a) anônimo das 22:06. Professor sempre deve ser com P maiúsculo e não se trata de regra de língua portuguesa não é questão de respeito mesmo, que todo Professor merece inclusive na escrita da palavra.