domingo, 4 de abril de 2010

Eletronorte vai costruir escolas em Tucuruí


A prefeitura de Tucuruí firmou convênio com a Eletronorte no útimo dia 19 de março para a construção de duas escolas de ensino fundamental, que teriam vinte salas de aula cada e ginásios de esporte. Uma delas será construída no bairro da Matinha, onde foram assentadas 500 famílias.
Não era sem tempo, já que algumas escolas no município funcionam de forma precária, como o Assis Rios, onde parte funciona num prédio antigo e deteriorado e outra num alugado, o que custa dinheiro do contribuinte. Inclusive, esse ano o anexo da escola já migrou para um segundo prédio. E só estamos no primeiro bimestre letivo.
A escola começou funcionando no prédio da Escola Positivo, mas não oferecia condições mínimas de funcionamento, visto que as salas eram muito quentes, não existia sala dos professores nem da administração escolar, que se viravam como podiam pelos corredores. A escola ainda funcionava sem merenda escolar e as aulas são de 30 minutos. Por tudo isso, a comunidade escolar passou a chamá-la de “Negativo”.
Boa parte desses problemas ainda não foram resolvidos no novo prédio. Inclusive alguns professores perderam carga horária, pois o número de salas são insuficientes. O resultado de tudo isso é que os profissionais da educação trabalham sem estimulo algum e isso significa prejuízo para o aluno.

2 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto isso a Escola Rui Barbosa que fica embaixo do nariz da Eletronorte continua funcionando de maneira precária, não havendo nenhuma ação concreta (literalmente inclusive) por parte do Estado ou da empresa para melhorar as condições da escola

Prof. Augusto Magalhães disse...

É verdade. Nossa escola está em condições procárias. Não basta a boa intenção da direção, professores e funcionários. Tem que haver uma resposta do poder público, seja da Eletronorte ou da SEDUC. Bom seria que fosse das duas juntas.