terça-feira, 19 de maio de 2009

Professores de Tucuruí decidem: a greve continua!

Reunidos no dia 18 de maio na Escola Raimundo Ribeiro de Souza, os professores da rede estadual de ensino do município de Tucuruí decidiram, por unanimidade, manter a greve. Também decidiram fazer uma manifestação no dia 20 com concentração às 8:00 h. na praça em frente à câmara municipal quando farão uma passeata e panfletagem para esclarecer a população sobre os motivos do movimento.
A manifestação se juntará ao movimento dos professores da rede municipal, que nesse dia farão uma paralisação de advertência, tendo em vista que a prefeitura também se nega a atender as reivindicações de aumento salarial.

Para entender a greve

Em greve desde o dia 06 de maio, os servidores da educação mostraram-se firmes em continuar na luta por reajuste salarial digno, melhores condições de trabalho e uma escola pública de qualidade, mantendo a paralisação por tempo indeterminado, pois o Governo do Estado não apresentou uma proposta que atenda as reivindicações da categoria. Até o momento, já aderiram à greve 47 municípios paraenses.
De acordo com o coordenador geral do SINTEPP, Eloy Borges, a governadora Ana Júlia Carepa vem se recusando em aceitar a proposta apresentada pelos trabalhadores e trabalhadoras em educação, que é de 30% para todos os níveis de ensino e R$ 300 de auxílio-alimentação. “O Governo Estadual ofereceu reajuste de 12% para os professores do ensino fundamental, 10% para os do médio e 6% para os do ensino superior. Se essa proposta irrisória fosse aceita, os salários em números reais seriam de R$ 465,00 para nível fundamental, R$ 463,50 para nível médio e R$ 459,57 para nível superior. Ou seja, Ana Júlia quer rasgar a Constituição Nacional, pagando os salários abaixo do mínimo nacional para os servidores em educação”, afirma.
Em reunião realizada na manhã desta sexta, os representantes do Conselho Estadual do SINTEPP decidiram por incluir também na pauta de reivindicações o aumento do abono Fundeb dos atuais R$ 126,00 destinados ao magistério para R$200,00, e de R$ 100,00 para R$ 140,00 o abono para o nível médio.

Fonte: www.sintepp.org.br

4 comentários:

Estudante disse...

E quando teminará essa greve?

Prof. Augusto Magalhães disse...

A greve da qual trata essa postagem aconteceu no ano passado. Quanto a desse ano (2010) espero que acabe logo, pois ela é incomoda também pra nós professores, porém sem ela tudo continuará como está. Precisamos mostrar que nem tudo vai bem na educação.

Anônimo disse...

o comentário é de que a greve irá acabar no dia 06/06/10, pois iria ter uma reunião com os politicos pra tentar resolver a situação, essa informação é verdadeira.
obrigada.

Prof. Augusto Magalhães disse...

Essa é a data da última sessão da Assembléia Legislativa do Pará, onde a proposta de Plano de Carreira da educação será votada. A expectativa é que a votação aconteça até essa data, porém já houve avanços na negociação com o governo (veja detalhes em www.sintepp.org.br) e a greve deve acabar hoje na Assembléia Geral da categoria que acontece às 14:00 h. Caso isso não aconteça a data que você cita deve mesmo ser o limite para o fim da greve.