quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Quando o público vira privado

Embora seja uma cidade pequena Tucuruí vive problemas de cidades grandes, como a
situação caótica do trânsito no centro comercial.


Achar uma vaga pra estacionar no horário de pico é uma verdadeira aventura e a companhia de trânsito fica só esperando um vacilo pra “canetar” os motoriastas.

Como se não bastasse, uma prática abominável está se tornando comum no centro de Tucuruí: comerciantes estão se apropriando das poucas áreas públicas de estacionamento. É o público virando privado sem que ninguém tome qualquer providência.

Se uma empresa tem necessidade de estacionamento privativo o certo seria construí-lo dentro de seu próprio estabelecimento, como fez o shopping e o Supernorte, e não a apropriação indevida do espaço público, obrigando, na maioria das vezes, os motoristas a estacionar bem longe do seu objetivo.

Recentemente a companhia de trânsito distribuiu novas placas de “proibido estacionar” pela cidade e deu um retoque na pintura do velho asfalto. Legal, ficou até bonito, mas esqueceu-se de retirar os cones privados que infernizam a vida dos motoristas.

Se por um lado novas áreas são consideradas proibidas para estacionamento, por outro aquelas que estão aptas deveriam ser liberadas. Do contrário, quem pegar multa no centro de Tucuruí por estacionar em local proibido tem todo o direito de recorrer argumentando que o local onde poderia ter estacionado estava indevidamente interditado.

3 comentários:

Rudney disse...

Fala Guto,
Parabéns pela matéria. Estive vendo este assunto numa aula de eng. de Tráfego na Faculdade. Ingelismente esta prática é comum e não é combatida pelo poder público. Entendo que cabe aos motoristas retirarem o cone estacionar "na marra" quando não houver vaga próximo.
Abraços.
Rudney Sousa
Tucuruí-PA

Carlos Eduardo disse...

Fale amigão tudo bom?
Sempre que posso estou passando aqui para ver as novidades de seu blog. Sei que você é interado em diversos assuntos e gostaria de saber o que você sabe em relação ao projeto do governo estadual, "Navega Pará". Pois até onde sei dizem que Tucuruí vai ser uma cidade digital e coisas do tipo, com intenet em alta velocidade e tudo mais. Minha dúvida em relação ao assunto é se vamos poder ter internet "banda larga" em nossas casas e finalmente nos livrarmos do monopólio dessa conexão lixo.
Agradeço a atenção e sucesso aí com o seu blog.
Abraços

Prof. Augusto Magalhães disse...

Carlos,

Assim como você, ainda não sei muito sobre esse projeto, mas o que posso dizer é que em relação aos usuários domésticos só haverá algum tipo de benefício se a conexão for banda larga e gratis, ou pelo menos a custo baixo, pois a internet via celular já chegou por aqui e tem sido um avanbço em relação à conexão via rádio. Com a tecnologia 3G vai melhorar ainda mais.
Vou tentar obter informações e quem sabe até escrever algo sobre o assunto.
Obrigado pela visita.