sábado, 9 de agosto de 2008

A cidade ferve

A Praça do Rotary, que fica no centro da cidade, merece uma mudança radical: poderia ter mais verde e menos concreto.



Tucuruí é uma bela cidade, tem muitos atrativos turísticos em potencial, uma população bastante acolhedora e uma estrutura comercial razoável. É um lugar bom pra viver e mais ainda pra trabalhar, porém uma coisa precisa melhorar: o espaço verde na cidade tem que ser reproduzido, plantar mais árvores é uma necessidade urgente por aqui.

Nossa Região tem um clima quente que perdura o ano todo, mesmo no período do chamado “inverno”. É difícil encontrar um lugar para estacionar à sombra de uma árvore; caminhar pela cidade entre 10 e 16 horas é um verdadeiro martírio e sentar no banco de uma praça nesse intervalo de tempo seria considerado loucura. A cidade ferve literalmente.

Muitas cidades com essas características usam o verde para amenizar o calor. Em Belém, por exemplo, nas áreas onde existem os chamados túneis de mangueiras a temperatura chega a ser três graus mais amena que nas áreas descampadas. Essa idéia poderia ser usada como solução pela futura administração municipal. Isso representa mais qualidade de vida e ainda por cima um embelezamento da cidade. Uma cidade sem árvores é um inferno.

Um gestor municipal que tenha realmente a intenção de trabalhar poderia transformar radicalmente a Praça do Rotary, trocando os arbustos por árvores de médio e grande porte. Essa praça, que fica no centro da cidade, poderia ter mais verde e menos concreto.

Além de amenizar a temperatura, o verde contribui para a redução da poluição, uma vez que as árvores retêm gases tóxicos e a poeira, devolvendo oxigênio. Não dá pra viver com qualidade de vida numa cidade de asfalto e concreto sem a presença do verde, principalmente quando essa cidade fica no interior e no coração da Amazônia. Prefeituráveis, a idéia está posta.

Nenhum comentário: