terça-feira, 8 de julho de 2008

PA-263 pede socorro

Chegar a Tucuruí tornou-se uma aventura de alto risco. É que a rodovia PA-263 encontra-se em péssimo estado de conservação. Muitos acidentes, inclusive com mortes, já foram registrados nos últimos meses. As crateras surgem a todo instante, colocando a vida de motoristas e passageiros em perigo. Eu diria que se dividíssemos a rodovia em trechos de cem metros teríamos pelo menos dois grandes buracos em cada trecho.
Para agravar a situação, não existe fiscalização nenhuma da polícia rodoviária estadual, o que permite o trafego de caminhões velhos e com a manutenção pra lá de vencida. Muitos trafegam até sem freios. É uma verdadeira sentença de morte.
Recentemente o Governo do Estado fez uma considerável reforma na rodovia PA-150, porém esqueceu-se completamente da PA-263 que não tem manutenção a pelo menos dois anos (esse é o tempo que eu trafego por lá). Se não existe condições de uma reforma completa, pelo menos uma “operação tapa-buraco” seria bem vinda.
Essa situação é incompreensível, já que a região e, em especial o município de Tucuruí, possui dois deputados na Assembléia Legislativa.
Na Sessão Ordinária do dia 11 de dezembro de 2007 o deputado Deley Santos chegou a utilizar o horário de lideranças para pedir providências em relação a situação da rodovia, mas parece que a iniciativa não surtiu efeito. Será que falta mais empenho? Pode ser que sim, afinal a PA-263 dá acesso à maior hidrelétrica genuinamente nacional e ao importante município de Tucuruí, que hoje está entre os cinco maiores arrecadadores do Estado.

Nenhum comentário: